Competências socioemocionais: uma contribuição à formação da ética e da emoção

Lilian Neves Barbosa
WhatsAppFacebookShare

palestrante-BETT-EDUCAR-InoveducA formação do sujeito no exercício de seu autoconhecimento, controle das emoções e relacionamentos sociais, voltados para o bem comum, poderia ser apresentado a partir das competências socioemocionais. Foram organizados oito pressupostos teóricos sobre esse tema transversal.

O primeiro enseja a educação por competências. Isso evoca que as características esperadas na formação devem ser mobilizadas. Desta forma, competência seria um saber em ação.

Educar por competências passa a ser instrumentalizar o sujeito de tal forma que, sob determinada situação, ele venha a operar efetivamente o conceito na prática.

 

A abordagem de desenvolvimento integral do sujeito considera as dimensões cognitiva, socioemocional, corporal e a transcendência. Todas funcionando articuladamente. Nesse sentido, o sujeito é integral, integrado e está em desenvolvimento.

Estudos comprovam eficácia

Estudos sobre fatores de personalidade, como o Big5, organizam cinco perfis, que tratam da ‘Extroversão’, no sentido da assertividade; a ‘Abertura à experiências’, valorizando a criatividade e a imaginação; a ‘Consciência’, que dimensiona os objetivos de vida, o empenho e a ponderação; a ‘Estabilidade emocional’ articulando a tolerância às frustrações e o autocontrole; e a ‘Sociabilidade’ com ênfase na amabilidade e confiança.

Temos o trabalho com a formação ética, que passa pela identificação das virtudes morais. Virtude como o direcionamento ao que é bom, como respeito, gentileza e perseverança. O processo de formação ética levará a pessoa a refletir antes de agir, a efetivamente agir e a pensar se agiu adequadamente. Os bons hábitos se formarão no exercício continuado das virtudes.

. Base Nacional Comum Curricular: entenda quais desafios serão enfrentados na implementação

A partir das contingências socioculturais do século 21, algumas organizações buscaram dimensionar quais as competências seriam necessárias aos jovens para serem bem-sucedidos na vida contemporânea, considerando também os aspectos profissionais e acadêmicos. São algumas: o pensamento crítico, a resolução de problemas, a colaboração, a flexibilidade e habilidades interculturais.

Abordar os resultados é uma ênfase do trabalho de organizações como a OCDE. Estudos validam o progresso social a partir da importância das competências socioemocionais.

Comprovam a contribuição destas num melhor desempenho cognitivo; no aumento de índices de sucesso educacional, social e no mercado de trabalho; nos benefícios de investimentos em educação favorecendo populações menos favorecidas economicamente. Ressaltam a importância da educação na promoção destas competências, dos contextos de aprendizagem (família, escola e comunidade), dos estágios de progressão escolar, da necessidade de políticas públicas, dentre outras.

Diretrizes da BNCC destacam competências socioemocionais

A BNCC, como legislação orientadora à organização do currículo escolar brasileiro, traz uma abordagem de direitos de aprendizagem e competências gerais, em que se encontram vários itens relacionados à temática socioemocional.

. Conheça a importância das dez competências da BNCC, segundo especialistas

Contribuir na formação dessas competências socioemocionais é bem representativa ao trabalho da escola. E, como tudo em educação, só é possível ensinar aquilo que se aprendeu e que se é. Desta forma, se faz requerido que o educador também desenvolva criticamente suas habilidades socioemocionais. Deverá buscar promover um espaço de reconhecimento, reflexão e exercício — de si, do outro e da ação moral.

. Especialistas destacam impactos da BNCC em escolas particulares

Uma matriz de 16 competências e 40 habilidades socioemocionais, com a definição de cada uma, está disponível num e-book gratuito, elaborado pelo Instituto Hexis.

A educadora fará três palestras durante a Bett Educar: “Mapa de competências do gestor da escola no século21” (dia 8), “Construindo um currículo na escola: uma experiência integradora e participativa” (dia 9) e “Competências socioemocionais: contribuição à formação da ética e da emoção” (dia 10).
Lilian Neves Barbosa

Lilian Neves Barbosa

Consultora em Gestão, Educação e Tecnologia pela Lever Consultoria. Palestrante em eventos nacionais e internacionais. Docente no Ensino Superior. Assessora Acadêmica da Rede Batista de Educação. Sócia da jointventure Weleto, no desenvolvimento de plataforma tecnológica adaptativa para gestão de currículos e personalização de aprendizagens. Organizadora editorial de livros sobre Competência Socioemocional

Ver todas as postagens publicadas por Lilian Neves Barbosa