Ideias que transformam a escola

Bruna Nunes
WhatsAppFacebookShare

Já há alguns anos, tem sido uma preocupação constante, tanto de governos como da sociedade em geral, encontrar formas de que o desenvolvimento humano possa ser alcançado sem que tenhamos que renunciar a um mundo mais seguro, inclusivo, justo e atento ao meio ambiente.

A revolução tecnológica dos últimos anos propiciou uma série de transformações importantes na forma como vivemos, facilitando e criando processos e produtos que, se por um lado tinham como objetivo melhorar a vida das pessoas, por outro, trouxeram como consequência uma série de problemáticas que precisam ser encaradas como desafios a serem vencidos.

Nesse contexto, é necessário perguntarmos como a educação pode facilitar processos de aprendizagem que incorporem estes desafios, formando sujeitos preparados e conscientes sobre o seu papel como agentes ativos na busca por soluções para essas problemáticas. Um excelente ponto de partida são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Resultado de intensos debates e discussões, realizados a nível global por governos, ativistas e intelectuais, os ODS podem e devem fazer parte do currículo escolar.

A escola precisa ser um espaço de construção do conhecimento, deixando de lado o seu DNA transmissivo. E isso é possível especialmente com o apoio de metodologias e abordagens pedagógicas inovadoras e da tecnologia digital.

escola-conectada-inoveduc
Tecnologia, sozinha, não transforma a educação; é preciso inovar a metodologia pedagógica com o uso das novas ferramentas

Recentemente tive a oportunidade de conhecer o trabalho realizado na Escola Estadual Ferreira Vianna, no Rio de Janeiro. Lá, professores e alunos usam a tecnologia digital e metodologias como Aprendizagem por projeto para potencializar e aplicar os conteúdos curriculares na criação de dispositivos que ajudem a melhorar a vida das pessoas. Um deles é um trabalho realizado com o foco no 11 º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, cujodesafio consiste em como tornar as cidades mais inclusivas e acessíveis a todos e a todas.

. Professor 3.0: onde estão os melhores cursos para lecionar na era digital
. Tecnologia em sala de aula: é hora de correr atrás do prejuízo

A partir dessa pergunta, os alunos criaram o protótipo de um cinto, cujo mecanismo avisa as pessoas com deficiência visual se existe algum obstáculo no seu caminho. Em um raio de aproximadamente 1 metro, o cinto vibra sempre que identifica um obstáculo próximo aquela pessoa que o está vestindo. A ideia ainda precisa ser aprimorada, mas trata-se de um excelente exemplo de como a escola pode ser um espaço para a criação de soluções aos desafios que a sociedade enfrenta, tendo como eixo orientador os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

As verdadeiras escolas do futuro são aquelas que usam os saberes curriculares para construir novos conhecimentos e transformar a sociedade em um lugar melhor para todos nós.

Bruna Nunes

Bruna Nunes

Comunicadora, educadora, mestre em Ciência Sociais e doutora em Estudos Internacionais e Interculturais pela Universidad de Deusto (Espanha). Atualmente colabora com o Instituto Educadigital, desenvolvendo projetos focados na formação de professores para o uso da tecnologia e em metodologias e abordagens educacionais inovadoras

Ver todas as postagens publicadas por Bruna Nunes