Impactos da geração milênio na gestão escolar

Pe. Javier Garcia
WhatsAppFacebookShare

Nascida nos anos 90, a geração milênio, caracterizada por pessoas que cresceram na era da Internet, é alvo de diversos estudos comportamentais, principalmente relacionados ao consumo de produtos nos meios digitais. Enquanto os adultos da década de 90 deslumbravam-se com a chegada dos aparelhos celulares que serviam “apenas” para realizar ligações de qualquer lugar, os milênios quase não utilizam mais essa função nos seus smartphones. Tais aparelhos ganharam uma importância inimaginável na vida dos jovens, por concentrarem neles acesso a e-mails, fotos, GPS, redes sociais, bancos, agenda, entre inúmeras outras funcionalidades.

Impactos da geração milênio (millennials) na gestão escolar
A geração milênio passa a impactar a gestão escolar a partir do momento em que muitos millennials se tornam mães e pais.

Assim como aconteceu no mercado como um todo, a geração milênio começa a impactar fortemente a realidade das escolas. Isso porque muitos millennials, por estarem na faixa entre 20 e 30 anos, estão se tornando pais e direcionando seus filhos para aprendizagem.

Ao passo que nas décadas passadas existia um certo temor e até um sentimento de culpa nas famílias por matricularem os filhos na escola ainda pequeninos, os milênios não têm essa inquietação e veem a escola como a melhor alternativa a ser oferecida aos seus filhos, independentemente da idade.

Ao escolher a instituição para os seus pequenos, é comum os pais novatos buscarem referência nas escolas por onde passaram e tiveram uma boa experiência. Mas, para conquistar a confiança desses novos pais, acostumados com a era digital, as instituições de ensino precisam inovar na forma como se comunicam e atendem ao seu público.

. NATIVOS DIGITAIS: SUA INSTITUIÇÃO ESTÁ ADAPTADA?

Já não basta ter um website em que com um login e senha seja permitido acesso à um ambiente virtual com informações exclusivas de notas e relatórios de comportamento do aluno. Aliás, qualquer website deve estar preparado para a plataforma móvel, visto que o celular é atualmente o dispositivo mais utilizado para navegação na internet.

Pais da geração milênio exigem modernização de processos

Porém, mais do que isso, os pais milênios buscam uma comunicação rápida e fluída e, a exemplo do varejo e da indústria, as instituições de ensino também precisam oferecer um canal de contato dinâmico.

Nesse contexto, os aplicativos móveis se tornaram uma importante ferramenta pois, integrados ao sistema de gerenciamento da escola, possibilitam a entrega rápida de informações e ainda oferecem dados estatísticos para melhorar a comunicação e a gestão da escola como um todo.

Por exemplo, pais que necessitam do histórico escolar dos filhos podem solicitá-lo de maneira online pelo aplicativo da escola e apenas agendar a retirada na Secretaria, otimizando assim o tempo de ambas as partes. Esse atendimento cativa os pais e mostra que a escola não está parada no tempo.

A velocidade do desenvolvimento de novas aplicações na computação em nuvem não deixa muito tempo para que educadores e gestores escolares reflitam na repercussão dessas inovações no cotidiano. No entanto, o impacto da tecnologia no comportamento dos seres humanos não deve jamais ser menosprezado.

Enquanto debatemos a necessidade da geração de pais milênios, seguimos recebendo as crianças da geração Alpha, nascidas a partir de 2010 e já marcadas por uma vivência impactada pela Inteligência Artificial e seus robôs. Mas isso é assunto para uma próxima reflexão.

Pe. Javier Garcia

Pe. Javier Garcia

Diretor do Colégio Agostiniano São José (CASJ)

Ver todas as postagens publicadas por Pe. Javier Garcia