Campus Party Brasil inscreve para o programa ‘Startup & Makers’

Cinthia Guedes
Escrito por Cinthia Guedes

Ficarão abertas até a próxima quinta-feira, dia 23, as inscrições para empreendedores interessados em participar da 5° edição do programa Startup & Makers da 11° Campus Party Brasil. O evento, que é uma das maiores experiências de tecnologia e inovação do mundo, acontecerá entre os dias 30 de janeiro e 4 de fevereiro, no Anhembi, em São Paulo. A inscrição deve ser feita na internet.

Nesta edição, o programa contará com 160 startups. Dessas, 80 serão na categoria Early Stage — projetos pouco avançados, com equipes bem definidas, primeiros protótipos criados e ainda testados que não receberam investimento —, e 80 na categoria Growth Stage, startups avançadas, com uma equipe robusta e desenvolvida, produtos lançados no mercado, com ou sem investimento, que já possuam faturamento.

Arena da Campus Party no Recife (Foto: Divulgação)

Além disso, haverá um grupo de makers — entusiastas e hobbyistas que são capazes de criar, construir, modificar ou fabricar objetos e/ou projetos, com ou sem o uso de tecnologia, englobando diversas áreas como IoT, fabricação digital, eletrônica, software, robótica, games e impressão 3D. Todas ficarão na área Open Campus, que é gratuita e aberta ao público, entre 31 de janeiro e 3 de fevereiro.

“O Startup & Makers é um programa criado em 2011 e já ajudou mais de 1000 empresas embrionárias no país. Não se trata apenas de oferecer aos jovens empreendedores um espaço de exposição, mas sim uma oportunidade para trocarem contatos e conhecimentos, fazerem networking, participarem de mentorias e quem sabe encontrarem investidores, incubadoras e aceleradoras que costumam visitar a área atrás de potenciais novos negócios”, explicou Tonico Novaes, diretor-geral da Campus Party Brasil.

Investidores e chance de negócios na Campus Party Brasil

Encontrar alguém que acredite e invista na sua ideia é o principal objetivo das startups. Participar da Campus Party pode ser a oportunidade que muitas startups precisam para serem notadas por investidores. Alessandro Machado, sócio da Cedro Capital, é um exemplo de investidor que está sempre atento às oportunidades que surgem na Campus Party.

“A Campus Party é um evento que nos oferece a oportunidade de encontrar startups interessantes e que nos interessam como potenciais empresas para fazermos futuros investimentos. Gosto muito de visitar a área de Startup & Makers para olhar os negócios em exposição, escutar dos empreendedores a ideia, ver o que tem de novo e analisar o que se torna aderente ao fundo de investimentos que criamos na Cedro e que busca startups com o perfil das que são encontradas na Campus”, disse Machado.

A Cuboz foi uma dessas. Fundada em 2015 por Paola Oliveira Cicarelli e Beno Netto, a plataforma é uma rede social onde usuários e empresas podem criar grupos de estudos sobre determinados assuntos e interagir em tempo real sobre eles. O objetivo é compartilhar conhecimentos e debater. O site já conta com mais de 15 mil usuários, de mais de 15 países. Atualmente, tem versões em inglês e espanhol.

A participação da Cuboz no programa Startup & Makers da Campus Party em 2016 e 2017 foi de fundamental importância por conta do networking proporcionado pelo programa, que indiretamente impactou o negócio.

“Desde então, tivemos um crescimento de 200%. Conhecemos a equipe da Escola de Negócios do Sebrae durante nossa participação na Campus Party. Eles nos apresentaram o Inovativa Brasil, um programa de aceleração em larga escala para negócios inovadores realizado pelo Governo Federal. Agora estamos participando também do Seed, processo de aceleração do Governo de Minas Gerais”, resumiu Paola.

Como é feita a seleção das startups na Campus Party Brasil

Após o período de inscrições, os projetos passarão por um comitê de seleção. A etapa acontecerá entre os dias 24 de novembro e 8 de dezembro. Serão considerados os seguintes critérios:

  • Maturidade (engloba fatores como curiosidade, ideação, operação e tração)
  • Modelo de negócios (clareza da proposta de valor, tamanho do mercado e escalabilidade da solução)
  • Equipe (experiência profissional no setor onde a startup atua, conquistas realizadas e dedicação exclusiva)
  • Inovação (grau de novidade da solução, probabilidade de se tornar um produto viável e diferenciação em relação a potenciais concorrentes)

Já no caso dos projetos da categoria makers, serão considerados quesitos como detalhamento e clareza da proposta apresentada. Sinergia com as temáticas da Campus Party Brasil e a cultura maker também serão levados em conta. Assim como originalidade, criatividade e interatividade com tecnologia e inovação, e impacto social.

A divulgação final dos selecionados será feita nas mídias da Campus Party no dia no dia 9 de dezembro 2017. Após essa etapa, os selecionados deverão confirmar presença entre os dias 11 e 20 de dezembro. Aqueles que não confirmarem serão automaticamente desclassificados. A vaga será oferecida para outros projetos, seguindo a ordem de classificação.

Cinthia Guedes

Cinthia Guedes

[email protected]