Conheça a importância das dez competências da BNCC, segundo especialistas

Juliana Favorito
Escrito por Juliana Favorito

BETT-EDUCAR-SELOA Base Nacional Comum Curricular (BNCC) foi homologada em 20 de dezembro pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. Nela, foram definidas quais serão as dez competências gerais que deverão ser implementadas nas escolas públicas e privadas a partir de 2019.

Durante este ano, as instituições deverão se adaptar e rever os currículos para realizar as mudanças necessárias no conteúdo pedagógico. Tudo de acordo com as orientações da nova Base. Cada competência tem uma importância que deve ser implementada de uma forma diferente.

. Inserir habilidades socioemocionais nos currículos é o desafio

O assunto será debatido em várias palestras durante a Bett Brasil Educar, que acontecerá entre 8 e 11 de maio, em São Paulo.  InovEduc conversou com cinco especialistas para saber a opinião deles sobre a importância de cada habilidade. Os entrevistados são: Anna Penido, diretora executiva do Instituto Inspirare; Cláudia Costin, diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da FGV/EBAPE; Luciana Allan, diretora do Instituto Crescer; Miguel Thompson, diretor executivo do Instituto Singularidades; e Priscila Cruz, presidente executiva da organização Todos pela Educação.

Além disso, os profissionais também comentaram quais esforços pedagógicos deverão ser feitos para que a Base comece a ser implementada no próximo ano letivo. Todos concordam que será preciso, durante este ano, que escolas, coordenadores e professores estudem seu teor. E discutam como o currículo pedagógico poderá ser modificado, de acordo com as habilidades gerais.

. Especialista fala sobre o que esperar da educação em 2018

É importante lembrar que a BNCC não é um currículo, mas uma base para que eles sejam elaborados para os alunos da educação infantil e ensino fundamental.

“O currículo se debruça em pontos que a base não indica, como qual metodologia o estado, município ou escola quer adotar, quais as sugestões de atividades para chegar naquela competência, entre outros pontos”, disse Cláudia Costin.

Priscila Cruz explicou que a Base só passará a existir quando for efetivamente implementada. E que ela só existirá quando começar a ser praticada nas escolas. “Você pode ter o documento homologado pelo MEC, secretário assinando convênio, cerimônias acontecendo pelo país. Mas se a Base não chegar até o professor, a sala de aula e o aluno, ela é um documento que não tem efeito próprio.”

Veja quais são as 10 competências da BNCC

Juliana Favorito

Juliana Favorito

[email protected]