Edtech é destaque no Hacking.Rio, maior hackathon do continente

Hackhathon-hackingrio-destaque-inoveduc
Letícia Santos
Escrito por Letícia Santos

No último fim de semana, o Rio sediou o Hacking.Rio, uma união de três grandes eventos de inovação realizados em um mesmo local e simultaneamente. Um dos eventos foi o Hackathon Rio, que se consolidou como o maior da América Latina.

A maratona de desenvolvimento contou com a participação de mais de 700 hackers, 190 mentores e outros 300 profissionais envolvidos. O evento totalizou 42 horas de programação.

Era para sermos o maior do Brasil. Mas conseguimos ser o maior da América Latina”, comemorou Lindália Sofia, cofundadora do movimento Juntospelo.Rio, à frente da realização do Hacking Rio.

. Bett Educar 2018 registra um crescimento de 30% de visitantes

Os participantes foram divididos em 12 clusters que contemplavam diversas áreas: educação, segurança, turismo, energia e saúde.

hacking-rio-inoveduc

A equipe Full Starks ganhou a competição e recebeu prêmio de R$15 mil (Foto: Divulgação)

O destaque do hackathon foi o time Full Starks, do cluster de educação.

A equipe desenvolveu o projeto FocaAí, uma ferramenta para avaliação do aprendizado em cursos a distância.

A plataforma faz um mapeamento facial do estudante. Por meio de uma análise de reconhecimento das emoções, avalia mais precisamente o entendimento do aluno no decorrer da aula online.

Hacking.Rio reuniu investidores internacionais para discutir cenário de inovação do Rio

O grupo vencedor recebeu um prêmio de R$ 15 mil e o direito às patentes dos protótipos desenvolvidos durante o evento. A equipe ganhou, também, um Pass Hacker do MIT Havard.

Com o pass, o grupo poderá participar da Fase Maker do MIT por três meses. Nesse período, terão acesso a aceleração online com mentoria, workshops, entre outras atividades.

Ainda durante o Hacking.Rio, os participantes puderam visitar o Rio Sumit, onde foram realizadas palestras sobre inovação e empreendedorismo. Outro destaque foi o Fórum Rio de Internacionalização.

. Empreendedorismo potencializa conceitos das metodologias ativas

Os palestrantes puderam fazer visitas técnicas guiadas a aceleradoras, parques tecnológicos, hubs de inovação e startups cariocas. Além de participar de painéis com investidores e startups nacionais e estrangeiras.

“Neste fórum conversamos sobre como grandes investidores internacionais vêm o Rio, e o que precisamos fazer para revivermos bons momentos na Cidade Maravilhosa”, sintetizou Lindália.

Letícia Santos

Letícia Santos

[email protected]