Notícias

Edulabzz implementa tecnologias educacionais em escolas

Letícia Santos
Written by Letícia Santos

Elaborar estratégias para a implementação de tecnologias educacionais em sala de aula é desafiador e exige a participação de todos os membros da comunidade escolar. A startup Edulabzz, uma software house edtech e laboratório de inovação educacional, tem como principal missão facilitar esses processos.

A edtech apresenta soluções que trabalham o desenvolvimento de habilidades e competências da nova economia nos alunos e a transformação do professor em facilitador e coaching no processo de aprendizagem.

A Edulabzz atua em todos os segmentos educacionais (educação básica, pública, ensino superior e educação corporativa) desenvolvendo softwares educacionais e objetos digitais de aprendizagem. Entre eles: jogos e aplicativos em realidade virtual e aumentada.

Além disso, a startup é dona da sua própria plataforma de ensino a distância e gestão de aprendizagem, elabora sistemas acadêmicos e plataformas educacionais para professores e presta consultoria em gamificação de conteúdo e tecnologias educacionais para instituições de ensino.

Edulabzz oferece soluções personalizadas a cada instituição

A edtech foi criada em 2014. Sua primeira solução foi o jogo Educity, desenvolvido para o desafio promovido pelo evento Startups Weekend Fintech SP. O objetivo era criar uma solução que resolvesse algum problema real do mercado financeiro. A equipe da Edulabzz decidiu, então, elaborar um jogo que ensinasse educação financeira para crianças e jovens.

“Nascemos com o propósito de desenvolver tecnologias educacionais para educação financeira, mas logo percebemos que o nosso game era na verdade uma plataforma de gamificação de conteúdo, e ampliamos nosso campo de trabalho para outras temáticas como Empreendedorismo, Formação para o mercado de trabalho e outras disciplinas”, explicou Lucas Moraes, CEO e cofundador da Edulabzz.

. Startup Eskolare customiza plataforma de vendas para escolas

No início, a startup contou com o apoio do investidor Ernesto Haberkorn, sócio-fundador da TOTVS S.A. Segundo o CEO da startup, Haberkorn foi o responsável pelo desenvolvimento do game de maior sucesso da edtech, o Jogo de Empresas.

O game ensina gestão empresarial e já está sendo utilizado como ferramenta pedagógica em mais de 30 universidades no Brasil. No jogo, os alunos precisam avaliar diversos cenários e segmentos de mercados para tomar as melhores decisões.

O game ajuda jovens universitários a entenderem, de forma prática, a aplicabilidade dos conceitos de gestão empresarial (Foto: Divulgação)

Uma preocupação da startup é oferecer materiais de apoio e capacitações online e presencial para professores e gestores. Assim, esses profissionais  aprendem a usar da melhor maneira possível as ferramentas oferecidas.

CEO fala sobre os próximos passos da Edulabzz

A Edulabzz pretende, até 2025, construir o maior portfólio de soluções de EdTech da América Latina. Ainda em 2018, a edtech lançará um pacote de soluções educacionais, o EdToolzz. O objetivo é a ferramenta concorrer com a Microsoft for Education e Google for Education.

Para 2019, a previsão é o lançamento do Edu Sports, um torneio nacional de serious games. O game é estruturado para aliar duas tendências: o E-Sports (esportes eletrônicos) e os jogos educacionais.

Arena Edulabzz na Feira do Empreendedor (Foto: Divulgação)

A edtech já realizou a validação desse projeto, durante a Feira do Empreendedor 2018. “Nosso jogo, o Jogo de Empresas, foi o game oficial da Arena. A iniciativa foi um grande sucesso e foi considerada uma das maiores atrações da feira. Agora ideia é organizar um Campeonato Nacional entre as escolas e universidades no próximo semestre, em parceria com a Confederação Brasileira de Esportes Eletrônicos (CBEE)”, comemorou Lucas.

. Edify oferece programa de educação bilíngue para escolas

Outra novidade que será lançada em breve é a inauguração de um instituto que visa ao desenvolvimento e distribuição das tecnologias Edulabzz para escolas públicas de todo o Brasil.

“O instituto será responsável por pesquisar e desenvolver metodologias (em parceria com outros institutos) que estejam alinhadas a diretrizes educacionais como a Base Nacional Comum Curricular, os quatro pilares da educação do século XXI e o Plano de Educação para o Desenvolvimento Sustentável”, explicou.

A Edulabzz também está de olho em duas novas tendências que ganham cada vez mais força no setor educacional: o blockchain e a inteligência artificial. A empresa já está trabalhando em alguns protótipos de produtos que utilizam as tecnologias. “Estamos em busca de parceiros e investidores para transformar esses protótipos em produtos.”

About the author

Letícia Santos

Letícia Santos

[email protected]