Ensino a distância abre as portas do ensino superior para adultos

querobolsa-estatisticas-ensino-a-distancia-inoveduc-destaque
Débora Thomé
Escrito por Débora Thomé

A cada dez pessoas que cursam graduação pela metodologia de ensino a distância, sete 25 anos de idade ou mais. Ou seja, iniciaram a faculdade tardiamente. O dado foi levantado pela equipe de Inteligência Educacional do Quero Bolsa.

A principal plataforma digital para inclusão de estudantes no ensino superior do país avaliou os dados coletados pelo Inep para elaborar o Censo da Educação Superior 2017 (o mais recente disponível).

. Quero Bolsa divulga dados sobre o atual quadro da EAD no Brasil

O time de Inteligência Educacional comparou a distribuição por faixa etária dos ingressantes em cursos EAD com os alunos novos em cursos presenciais. Constatou que a proporção é exatamente oposta.

Enquanto 71% dos alunos EAD ingressam mais tarde na graduação, 68% dos ingressantes em cursos presenciais começaram a estudar na faixa etária adequada (até os 24 anos).

“Isso ocorre graças a dois fatores preponderantes, a mensalidade mais barata e a conveniência da facilidade de adequar a carga horária e os estudos à rotina de trabalho”, explicou Balerine.

Perfil do aluno de ensino a distância tem base em dados do Inep

A análise feita pela Inteligência Educacional do Quero Bolsa permite identificar o perfil do aluno que opta pela EAD. É tipicamente do sexo feminino, branco, entre 31 e 40 anos de idade, vindo das classes sociais mais baixas.

Ainda acrescentaria que essa aluna provavelmente cursa Pedagogia, pois é o curso EAD com mais ingressantes, de acordo com o último Censo. São quase 190 mil matriculados”, disse Balerine.

. Quero Bolsa cria teste para avaliar se estudante tem perfil para EAD

Porém, o especialista chama atenção para um aspecto importantíssimo na escolha pela modalidade de ensino que o aluno vai seguir.

. Canvas cria ranking inédito com melhores cursos de EAD no Brasil

O ensino a distância exige do aluno um comprometimento ainda maior com o curso, mais disciplina no cumprimento das tarefas e nas horas dedicadas ao estudo e às aulas. Se ele não tiver perfil para isso, o risco de desmotivar e abandonar o curso é alto”, afirma.

Para ajudar o estudante a fazer uma autoavaliação e descobrir se adequa à modalidade, o Quero Bolsa desenvolveu o teste de perfil EAD. A ferramenta online gratuita é baseada no estudo realizado pelo psicólogo americano William Moulton Marston.

O especialista identificou quatro elementos no perfil dos candidatos. A partir deles é possível mapear as características comportamentais, ligando-as ao perfil exigido para o curso a distância.

Confira mais alguns detalhes do estudo do Quero Bolsa

Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
[email protected]