Escolas públicas e privadas têm desempenho similar em Matemática

matific-pesquisa-desempenho-matematica-inoveduc-destaque
Débora Thomé
Escrito por Débora Thomé

Alunos da rede pública e do setor privado tiveram praticamente o mesmo desempenho em Matemática durante o ano letivo de 2018. Levantamento exclusivo feito pela plataforma Matific dá conta que as notas acima da média ficaram entre 74% (público) e 77% (privado) no país.

O estudo foi feito com base no desempenho dos alunos que usam a plataforma — sistema de jogos matemáticos utilizado por cerca de 100 mil estudantes e 450 colégios brasileiros.

. Khan Academy lança campeonato para incentivar Matemática nas escolas
. Pesquisa prova que tecnologia é aliada da aprendizagem da Matemática

O levantamento considerou o volume de erros e acertos apresentados pelos estudantes de 5 a 12 anos (do primeiro ao sexto ano do ensino fundamental) nas atividades digitais aplicadas em salas de aula.

Ainda de acordo com o levantamento, das cerca de 2,6 milhões de atividades desenvolvidas em 2018, a nota máxima foi obtida em 44% dos casos na rede pública e em 56% no ensino privado.

O desempenho abaixo da média foi de 26% nos colégios públicos e 23% nas escolas privadas. No total, participaram do estudo aproximadamente 5,6 mil turmas e 4 mil professores. Para os especialistas da Matific, o estudo mostra um cenário de transformação do ensino da Matemática no Brasil.

Jogos educacionais elevam interesse pela Matemática

A ferramenta conta com 1,6 mil jogos educacionais de matemática e possui uma média de uso de 50 mil exercícios por dia nos colégios brasileiros. Os jogos pedagógicos estão alinhados ao novo currículo nacional, chamado de Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e aos principais livros didáticos de Matemática.

Psicopedagoga, Ana Paula Carmagnani ainda lembrou que os jogos educacionais fornecem aos professores dados de desempenho de seus alunos em tempo real. “Isso permite que o professor personalize as atividades de acordo com o momento de aprendizagem de cada aluno.”

. Professores de Matemática dizem como é a formação continuada que desejam

Com cerca de 600 planos de aula, a plataforma permite que os colégios e os professores aprendam a usar a BNCC em sala de aula. A medida prevista pelo Ministério da Educação (MEC) é que as instituições de ensino de todo o país sigam diretrizes únicas — incluindo as competências e as habilidades que deverão ser adquiridas pelos alunos.

O sistema de gamificação é online e tem atualizações a cada seis semanas. Conta, ainda, com relatórios de desempenho de forma automática, individual e em tempo real, e acréscimo de exercícios e outras funcionalidades. No mundo, atende cerca de 2,5 milhões de crianças, de 40 países.

Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
[email protected]