Especialista explica como está estruturado o conceito de Educação 4.0

Letícia Santos
Escrito por Letícia Santos

Em meio à ascensão da quarta revolução industrial, onde as tecnologias disruptivas ganham cada vez mais destaque, surge a educação 4.0. Esse novo conceito visa à transformação dos atuais modelos educacionais.

“De alguns anos pra cá, houve uma mudança no perfil dos estudantes e a forma como eles lidam com a informação e produção do conhecimento. As linhas pedagógicas mais clássicas não conseguem mais responder satisfatoriamente a essa nova realidade que se coloca”, disse o educador Cassiano Zeferino.

. Microsoft: realidade mista, AI e computação quântica são futuro da aprendizagem

Zeferino é pós-doutor em Educação Digital pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e coordena um programa dedicado à formação continuada de gestores e docentes na instituição. Além disso, Zeferino realiza pesquisas sobre a temática educação 4.0.

O pesquisador explicou que esse modelo se baseia em quatro pilares de referência teórico-tecnológico.

O primeiro é o modelo sistêmico de educação. Segundo Zeferino, esse pilar é fundamental, pois é nesse momento que as instituição avaliam o cenário atual, onde pretendem chegar e qual estratégia será utilizada na elaboração de um bom plano de inovação.

Educação 4.0 ajuda na elaboração de planos de inovação consistentes

“Como esse modelo é sistêmico, dá sustentação para criar um processo de inovação continuado. Uma inovação consistente e persistente é o que faz a diferença”, destacou.

O segundo pilar está relacionado à educação com base científica e tecnológica. “De acordo com alguns estudos, há muito senso comum pautando a prática docente. Quando temos linhas teóricas bem definidas e o gestor conhece bem esses fundamentos, consegue-se tomar decisões melhores”, alertou Zeferino.

O terceiro pilar aborda a questão da engenharia e gestão do conhecimento. Esse conceito refere-se ao estudo de habilidades e competências comportamentais.

Por fim, existe o pilar da ciberarquitetura. Basicamente, esse conceito se refere à forma de estruturar os espaços onde serão realizadas as aulas. A ideia é repensar esses lugares para que sirvam ao propósito de ensino-aprendizagem estipulado.

. Positivo Tecnologia lança soluções em sintonia fina com educação 4.0

De acordo com Zeferino, ao traçar estratégias de inovação de acordo com as propostas da educação 4.0, os gestores conseguem pensar em planos mais estruturados.

“Infelizmente, o número de projetos mal pensados é muito grande. Muitas vezes, porque não se fez uma análise de conjunto para tomada de decisão”, reforçou.

Veja também

Letícia Santos

Letícia Santos

[email protected]