Metodologias Ativas – Parte 3: Método do Caso

metodo-de-caso-artigo-inoveduc-destaque
Thiago Almeida
Escrito por Thiago Almeida

Neste terceiro e último artigo da série “Metodologias Ativas”, o tema central será a técnica conhecida como Método do Caso. O objetivo é discutir tanto a perspectiva conceitual quanto a prática desta metodologia, destacando aspectos da minha experiência como professor utilizando casos no contexto brasileiro.

O Método do Caso

O que é?

É uma metodologia ativa orientada para o desenvolvimento do domínio cognitivo da avaliação, que envolve análise e tomada de decisão, oferecendo aos estudantes uma experiência de aprendizagem baseada em descoberta e investigação.

. Metodologias Ativas – Parte 2: Aprendizagem Baseada em Equipes
. Metodologias Ativas – Parte 1: Aprendizagem Baseada em Projetos

No método do caso os estudantes são apresentados a uma narrativa que, normalmente, apresenta um dilema, conflito ou problema, e precisam se colocar na posição dos personagens e tomar decisões a partir da análise dos dados apresentados no texto.

Um caso é uma narrativa com início e meio apenas. Seu fim é construído coletivamente em sala de aula através da discussão do caso. O método do caso não é estudo de caso. É muito comum acontecer a confusão entre estudo de caso, que se trata de uma metodologia de pesquisa, com método do caso, que se trata de uma metodologia de aprendizagem.

O método do caso é uma técnica indutiva de aprendizagem, onde primeiro é apresentado um dilema aos estudantes, para que de forma indutiva, estes cheguem na teoria e no plano conceitual.

Características conceituais do Caso

Um caso consiste num texto, normalmente entre 5 a 15 páginas, incluindo anexos, que apresenta uma narrativa onde os personagens enfrentam dilemas que exigem tomada de decisão.

A estrutura do texto não é convencional, e a leitura de um caso normalmente soa estranha para o estudante desacostumado, uma vez que não são apresentadas todas as informações necessárias para a tomada de decisão. E isso é o que justamente faz do caso um recurso de aprendizagem relevante, pois coloca o estudante em uma posição de investigação e avaliação a partir dos dados oferecidos.

Todo o processo do caso é centrado no estudante, e por isso é uma técnica considerada metodologia ativa. As informações mais importantes para a resolução do dilema são estrategicamente retiradas pelo professor, de forma que obrigue o estudante a pesquisar para encontrar a solução.

Muito importante: a aplicação do método do caso não envolve apenas a leitura do texto. Ao contrário, seu momento mais relevante é justamente a discussão do texto, onde cada estudante irá apresentar seu ponto de vista. Sem a discussão do caso podemos afirmar que o método não foi aplicado.

Questão Imediata x Questão fundamental

O caso envolve sempre duas dimensões: a questão imediata e a questão fundamental. A questão imediata é explícita no texto, e normalmente consiste no dilema que os personagens estão vivendo. Funciona como isca para engajar os estudantes no processo do caso, pois tomar decisões em ambiente simulado é algo que costuma atrair o interesse dos alunos, como a literatura sobre o tema aponta.

. As metodologias ativas e a educação a distância

Já a questão fundamental, não costuma aparecer na superfície da leitura. É, na verdade, o grande o objetivo de aprendizagem do caso, e envolve alguma dimensão conceitual ou teórica que oferece a chave para a resolução do dilema. Surge de forma indutiva, a partir do momento em que o estudante reconhece no caso aspectos da teoria apresenta nos materiais de apoio, como capítulos de livro e artigos.

Quando o aluno conecta os pontos em sua mente, é o momento em que consegue identificar o caminho de resolução do caso. Uma discussão de caso é bem sucedida quando os estudantes chegam sozinhos ás conclusões que remetem à questão fundamental.

O traço pessoal da resolução do caso

O método do caso oferece a oportunidade para o estudante resolver o dilema de forma original e autoral. Apesar de apresentar uma resposta conceitualmente correta, o caso da espaço para soluções criativas, que envolvem improvisos, criação de estratégias complexas ou pontos de vista não explorados pelo professor, e isto confere vivacidade para a discussão e para o método.

Como se aplica?

O método do caso envolve tanto preparação antes da aula acontecer, quanto atividades durante a aula. Se processo envolve três momentos importantes: a preparação individual, a discussão em pequenos grupos, e a discussão em plenário.

O professor deverá selecionar um caso escrito, e, preferencialmente, validado por outros docentes, ou deverá, ele próprio, escrever o caso de que deseja utilizar com seus estudantes.

Os estudantes deverão realizar a preparação prévia do caso, que normalmente envolve a leitura do texto, assim como artigos e reportagens de apoio, capítulos de livros e vídeos.

O processo completo é descrito a seguir:

Como se avalia?

O professor pode realizar a avaliação do caso através da análise da preparação prévia dos estudantes, fazendo uma correção do que os alunos escrevem, e avaliando o comportamento e a participação dos mesmos durante a discussão plenária. A atribuição de notas depende do sistema e do contexto em que o caso está sendo aplicado.

O que não é Método do caso?

Método do caso não é:

  • Estudo de caso
  • Case de exemplo
  • Exercício complementar

É normal professores utilizarem um caso como exemplo de boa prática ou de situação relevante. Isto é um uso inadequado do caso, pois o texto da narrativa de um caso não é feito para esta finalidade, uma vez que os elementos que compõem a solução do caso não são apresentados. Outro erro é usar casos como exercícios para complementar aulas expositivas. Os estudantes precisam de tempo e vivência para conhecer o método e, portanto, devem ser expostos a três ou mais discussões por semestre para que se familiarizem com a técnica e suas etapas.

Fatores Críticos de Sucesso

O sucesso do método do caso reside no professor e em seu processo de planejamento. Para isso, é fundamental que esteja completamente preparado para conduzir o caso em todas as suas dimensões.

  1. Estudar a fundo as notas de ensino do caso
  2. Construir um roteiro da discussão e se possível decorá-lo
  3. Oferecer um caso compatível com o nível de conhecimento dos estudantes
  4. Oferecer material de apoio relevante para o caso
  5. Estar preparado para garantir o ritmo da discussão do caso
  6. Não apresentar sua opinião pessoal, mesmo ao final da discussão, para não inibir os alunos que pensaram diferente

 

Se você tiver interesse em se aprofundar no método do caso ou quiser tirar dúvidas e pedir dicas, escreva para mim: [email protected]

Thiago Almeida

Thiago Almeida

Idealizador da Escola HUB. Doutor pelo Instituto COPPEAD/UFRJ, é pesquisador membro da International Society of the Learning Sciences (ISLS), com foco de pesquisa nos temas Inteligência Artificial na Aprendizagem, Empreendedorismo Educacional e Gestão da Inovação na Educação.