5 maiores barreiras para o crescimento do mercado de edtech

WhatsAppFacebookShare

É difícil imaginar horas sem usar qualquer tipo de tecnologia comum no dia a dia. Mas é exatamente isso o que ainda acontece em muitas salas de aula no Brasil.

Embora a edtech tenha crescido ao longo dos últimos anos, muitas escolas lutam com a adoção de novas tecnologias. Professores e administradores enfrentam uma série de obstáculos e uma falta geral de apoio às iniciativas de tecnologia no ambiente escolar.

5-barreiras-edtech-inoveduc

Por exemplo, na pesquisa TIC Educação 2016, do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), um dos dados que chama mais atenção é o que dá conta da atenção dos alunos. Do universo ouvido, 76% afirmaram que a aula fica mais atrativa quando envolve o uso de ferramentas tecnológicas.

A tecnologia foi integrada em quase todos os outros aspectos de nossas vidas. Então por que ainda há um certo atraso no campo educacional?

Por que adotantes tardios são céticos da edtech?

Há muitos “inovadores” e “adotantes” de edtech lá fora. De educadores que fazem as rodadas nos circuitos de conferência ISTE e SXSWedu até consultores e empresários que promovem sua adoção. Mas e quanto aos céticos?

O “ciclo de vida da adoção da tecnologia” pode ser explicado pelo trabalho do teórico e sociólogo americano Everett Rogers. O especialista argumenta que 50% dos adotantes de inovações tecnológicas se enquadram nas categorias “tardios” ou “desviados”. A explicação vale também quando o corte é em edtech.

DiffusionOfInnovation-Inoveduc

Apesar de representarem uma porcentagem tão grande, os adotantes tardios raramente são convidados a fazer parte da conversa edtech. O que eles precisam que inovadores e adotantes adiantados não necessitam? Compilamos cinco, das maiores barreiras a serem derrubadas.

Conheça algumas das maiores barreiras à adoção da edtech

Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
debora.thome@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Débora Thomé