5 maneiras de se tornar um professor mais conectado

WhatsAppFacebookShare

Tornar-se um educador mais conectado nunca foi tão fácil. E os benefícios podem se estender além do professor — para a sala de aula também. Isso porque o aprendizado já não se limita às interações físicas que ocorrem dentro da sala de aula, escola ou comunidade.

Atualmente, é possível aprender em qualquer lugar e a qualquer momento. Simplesmente exige uma decisão para tomar medidas de se conectar a outras pessoas. Uma premissa que vale para alunos e, especialmente, para os educadores.

 

5 maneiras professor mais conectado inoveduc
Foto: Dan Dimmock (Unsplash)

E como alguém “fica mais conectado”? Pode ser complicado, num primeiro momento, descobrir por onde começar. Mas o esforço vale a pena. Selecionamos e adaptamos para os educadores brasileiros várias maneiras recomendadas por especialistas de todo o mundo para se tornar mais conectado — hoje e em um futuro próximo.

Conectando hoje

1. Junte-se a uma rede. Ingressar numa Rede de Aprendizagem Pessoal ou Profissional (PLN) é um excelente primeiro passo. Os educadores conectados podem fazer perguntas, compartilhar recursos, oferecer suporte e apoio. É uma maneira confiável e reconfortante de reunir feedback. Especialmente ao tentar coisas novas ou assumir riscos.

2. Use o Twitter. Se ainda não tem uma conta no Twitter como educador, crie pra já! Comece a procurar pessoas que conhece ou admira na educação e siga-as. A maioria irá segui-lo de volta. O passo seguinte é encontrar um bate-papo ou uma hashtag de educação para explorar.

  • Hashtags: Impossível errar simplesmente seguindo #edtech, #education, #edchat, #edtechchat, #teaching, apenas para citar alguns. Basta digitar a hashtag na função de pesquisa no Twitter e você pode ver os tweets mais recentes que discutem o tópico escolhido. Caso queira experimentar rapidamente os benefícios de estar conectado via Twitter, faça uma pergunta e inclua uma dessas populares hashtags em seu tweet. Veja a rapidez com que as pessoas respondem e os novos “seguidores” que pode alcançar.

3. Recursos de Leitura. Há também blogs e livros que se concentram em ajudar os educadores a se tornarem mais conectados. Uma boa aquisição é o livro “O que os educadores conectados fazem de forma diferente” de Todd Whitaker, Jeffrey Zoul e Jimmy Casas, que compila razões para se conectar e ainda ensina como começar.

Ligações Futuras

4. Participe de conferências. A hora de participar de conferências locais, nacionais e internacionais são oportunidades fantásticas para dar o próximo passo. Há muitas conferências que você pode assistir com base nos temas atuais. Muitos são eventos anuais. Então, se você perdeu o deste ano, fique de olho no próximo!

5. Torne-se um membro. Para quem está com o inglês em dia, uma possibilidade é juntar-se à Sociedade Internacional de Tecnologia na Educação (ISTE). Existem comunidades de aprendizado profissionais online por meio de webinars, chats do Twitter, estudos de livros e discussões online. O que abre muitas portas para experiências de aprendizagem ao redor do mundo.

Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
debora.thome@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Débora Thomé