Alunos da rede pública de Recife participam da Robocup 2017 no Japão

WhatsAppFacebookShare
Alunos da rede municipal de Recife embarcando para a Robocup

Oito alunos da rede municipal de ensino de Recife (PE) estão representando o Brasil na Robocup 2017, que teve início nesta quinta-feira (27), em Nagoya, no Japão.

A equipe participa da competição na categoria “Rescue Simulation”, que consiste em uma simulação de um grande desastre ocorrida em uma área urbana. Os participantes terão que criar veículos de resgate, combate a incêndios e de patrulhas rodoviárias para procurar e resgatar pessoas que precisem de ajuda.

O time é formado por Paulo Poan (13), Isaísas Silva Filho (14), Maria Eduarda Oliveira (13), Ryan Vinícius Morais (16), Tiago Roberto dos Santos (14), Estêvão Pereira (16), Miguel Santos (14) e Silvestre Lima (16).  Mas o membro mais importante é o robô Bino, construído pelos próprios estudantes para a competição.

O grupo ganhou a vaga após obter o primeiro lugar na Olimpíada Brasileira de Robótica em 2016 e vem treinando desde abril para conseguir uma boa colocação. A comitiva, que embarcou para o Japão no última semana ainda conta com professores do programa Robótica na Escola.

Está não é a primeira vez que a cidade conta com representantes na competição. Maria Eduarda, participou no ano passado, em Leipzig, na Alemanha. Ela destaca que a concorrência estará mais forte este ano. “Não muda muita coisa no sentido do que é para ser feito, mas o nível é bem maior este ano. A prova é de seguidor de linha, onde ele precisa perseguir um trajeto com alguns obstáculos e chegar até um local para executar o resgate”, explica a estudante, que ficou entre os dez primeiros colocados na Robocup 2016.

Modalidade Rescue simula desastres no ambiente urbano. – Foto: divulgação

ROBOCUP

A competição acontece anualmente e visa ao desenvolvimento de iniciativas de Inteligência Artificial e robótica. O evento é dividido em duas partes, a competição e o simpósio. Na primeira, participantes do mundo todo concorrem em cinco categorias: Soccer, Industrial, Junior, Home e Rescue.

Já o simpósio, realizado após as competições, discute e apresenta inovações dentro da área. A primeira Robocup aconteceu em Osaka, também no Japão, em 1997. Este ano o torneio segue até o próximo dia 30, com o simpósio no dia 31.

 

RECIFE SE DESTACA NA ROBÓTICA

Os sucesso da equipe é um reflexo pioneirismo da capital pernambucana na implementação do ensino de robótica nas escolas públicas. Iniciado em 2014, o Robótica na Escola já está presente em 309 escolas e creches e formou equipes campeãs brasileiras em 2015 e 2016. No ano passado, os representantes brasileiros ficaram em oitavo lugar, superando países como Canadá, Portugal, Itália, Áustria, Índia e Coréia do Sul.

“Iniciamos esse programa de robótica em 2014 em nossa rede de ensino, alcançando desde as crianças mais novas, com peças de encaixe e, à medida em que eles vão crescendo, vai ficando mais complexo o ensino. Eles aprendem a trabalhar em equipe, a solucionar problemas, a planejar, ter a criatividade para solucionar tais desafios e isso tudo fica para a vida toda. Eles chegarão no ensino médio, em um curso técnico ou em uma universidade muito mais preparados”, ressalta o secretário de Educação do Recife, Alexandre Rebêlo.

 

Leia também: ESCOLA DO RIO USA SUCATA EM PROJETOS DE ROBÓTICA

Igor Regis

Igor Regis

igor.regis@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Igor Regis