Universidade de Cambridge recruta 'Professor de Lego' - Inoveduc

Universidade de Cambridge recruta ‘Professor de Lego’

WhatsAppFacebookShare
Professor Lego Cambridge Inoveduc
O professor examinará o papel do jogo na educação global. Foto: Toby Williams

A Universidade de Cambridge recrutou um “Professor de Lego” após o interesse generalizado no que foi faturado como um papel de sonho.

O candidato bem-sucedido, o professor Paul Ramchandani, liderará uma equipe que examinará a importância do jogo na educação globalmente.

A Fundação Lego, que detém 25% do negócio Lego, concedeu à universidade uma doação de 4 milhões de libras para ajudar a criar seu centro de pesquisa em “Play in Education, Development and Learning” (Pedal), em 2015.

A pesquisa visa a garantir que “as crianças são equipadas com habilidades do século 21 como resolução de problemas, trabalho em equipe e autocontrole”.

O professor será o chefe do centro e a subvenção também ajudará a financiar as pesquisas.

O salário médio para um professor da Universidade de Cambridge é de £83.981, de acordo com uma pesquisa de pagamentos do Times Higher Education.

Ramchandani atualmente lidera a “Child and Adolescent Mental Health Research Unit at Imperial College”, de Londres, e assumirá seu papel no Pedal em janeiro de 2018.

Pesquisas sobre o Lego serão compartilhadas mundialmente

“Todos têm uma opinião sobre o papel que a brincadeira deve ter na educação precoce e há algumas pesquisas maravilhosas, mas existem também grandes lacunas no nosso conhecimento. Precisamos da melhor evidência possível para informar as decisões vitais que são tomadas sobre a educação e o desenvolvimento das crianças e aguardo com expectativa esse trabalho junto com colegas da Cambridge”, disse Ramchandani.

Pesquisadores do centro ligados à Faculdade de Educação da universidade, trabalharão para elaborar e avaliar abordagens de ensino baseadas no jogo.

Eles também criarão um estudo de longo prazo que analise a forma como as crianças são incentivadas a jogar em casa e na escola, como isso as beneficia e quais processos cerebrais estão envolvidos no jogo.

Parte do papel de Ramchandani envolverá a tradução da pesquisa para colaboração com organismos internacionais e nacionais à medida que produzem políticas em torno do direito das crianças de jogar.

O professor Geoff Hayward, diretor da Faculdade de Educação da Universidade de Cambridge, afirmou: “Esta é uma área emocionante de pesquisa que, a nosso ver, lançará uma nova luz sobre a importância do jogo na educação infantil.”

De Russell Jackson, para The Scotsman
Leia a matéria original.
Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
debora.thome@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Débora Thomé