Edtechs de Brasília redigem manifesto pela inovação da educação

Revoluções tecnológicas estão causando transformações na sociedade e em diversos setores, como saúde, finanças e agricultura. Embora estejam acontecendo diversos movimentos ao redor do mundo para promover mudanças significativas também na Educação, no Brasil, ainda prevalece um modelo de ensino repetitivo, massificado e analógico.

Agora, a preocupação de gestores e educadores é encontrar maneiras de tornar o ensino-aprendizagem mais adequado à era digital. E as startups são boas aliadas nesse processo.

edtech2-manifesto-inoveduc
Encontro em Brasília objetiva transformar a capital federal em polo de inovação (Foto: Divulgação)

Dentro desse cenário, 22 startups de educação brasilienses se reuniram esta semana para discutir novas abordagens de negócios no 2º Edtech Meetup. As startups pretendem fortalecer o sistema de edtechs da capital e projetar a cidade como polo em inovação educacional.

Entre as edtechs participantes do movimento estão a Estudologia, Go Educa, Amplifica, entre outras.

Pontos essenciais para a educação do futuro apontados pelo manifesto

O resultado do encontro foi um manifesto que surgiu a partir da necessidade de buscar um novo modelo educativo, que esteja condizente com a realidade atual. Ou seja, um modelo de ensino que proponha uma aprendizagem descentralizada, adaptativa e gamificada. Conheça os principais pontos do documento: