Eleva Educação adota minisséries e leva youtubers para suas escolas - Inoveduc

Eleva Educação adota minisséries e leva youtubers para suas escolas

WhatsAppFacebookShare

competencias-socioemocionais-eleva-educacao-inoveducUm dos grandes desafios da educação para o século 21 é o desenvolvimento de competências socioemocionais. O assunto é pauta em eventos do setor e integra a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O grupo Eleva Educação criou um programa próprio que ajuda a compreender e desenvolver tais habilidades na educação de crianças e jovens.

O Laboratório Inteligência de Vida (LIV) já é aplicado na educação infantil e no ensino fundamental da Eleva Educação. Outras escolas podem contratar o programa separadamente.

“O LIV surgiu da ideia de que é preciso ensinar os alunos a lidarem com emoções, interagir com pessoas diferentes, trabalhar em equipe, ter iniciativa, entre outras características fundamentais não aprendidas em aulas convencionais”, explicou Caio Lo Bianco, coordenador do LIV.

Projeto objetiva despertar habilidades socioemocionais

O lançamento oficial do projeto reuniu representantes de toda a rede, formada por cinco grandes escolas de Minas Gerais, de Paraná e Rio de Janeiro em um grande evento, no último sábado, dia 1º de julho.

 

 

O projeto é composto por livros, dinâmicas, projetos colaborativos, jogos e séries audiovisuais de produção própria. O objetivo é desenvolver a proatividade, a perseverança, o pensamento crítico, a comunicação, a criatividade e a colaboração nos alunos.

Com isso, é possível gerar um diferencial no aprendizado acadêmico da criança a curto e longo prazo.

“Essas habilidades são essenciais para a formação integral do ser humano e, principalmente, para o exercício futuro de cidadania pautada na ética e na empatia”, disse Lo Bianco.

As aulas desenvolvem também a inteligência emocional de cada estudante. Os alunos entram em contato com o mundo das emoções e sentimentos na escola.

Minissérie do Eleva Educação é assistida por todos os alunos da rede

O LIV é usado por cerca de 25 mil alunos das escolas que adotam o Eleva Educação desde 2015. A partir do quarto ano até o fim do ensino médio, a abordagem transversal do desenvolvimento das habilidades socioemocionais procura se aproximar ainda mais da realidade dos estudantes nessa faixa etária.

A saída encontrada foi a de trazer para o ambiente escolar YouTubers e produzir séries que podem ser assistidas como no Netflix.

A primeira minissérie lançada pelo grupo foi a “Supernova Eleva”.

 

 

“Precisamos atrair a atenção dos jovens de uma maneira diferente. Por isso, nesse segmento passamos a usar mais jogos, leituras com reflexão, papos com YouTubers e as minisséries produzidas de acordo com a nossa proposta pedagógica. O resultado tem sido muito positivo”, disse Caio Lo Bianco.

Cada aula conta com um capítulo da produção. Por sua vez, cada episódio aborda um tema a ser debatido em sala de aula. O objetivo é despertar, principalmente, pensamento crítico, comunicação, proatividade, criatividade e perseverança.

Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
debora.thome@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Débora Thomé