Estudante de 17 anos cria app que será usado em escolas públicas

Estudante de 17 anos cria app que será usado em escolas públicas

WhatsAppFacebookShare

Sem dúvida, a tecnologia pode ser aliada no processo aprendizagem dos alunos. Os jovens mostram-se cada vez mais engajados com essa questão e começam a pensar em maneiras de aliar tecnologia e educação.

Este é o caso de Ana Mees. Com apenas 17 anos, a estudante de Florianópolis que cursa o 3° ano do ensino médio é a criadora do aplicativo Geni. A ideia é o app funcionar como uma complementação dos conteúdos que são trabalhados pelos professores em sala de aula.

“Eu sempre tive grande interesse na área tecnológica. A criação do aplicativo foi feita nesse sentido de me envolver e conhecer um pouco mais sobre essa área.”

Ana queria que o aplicativo funcionasse como um incentivo para que os estudantes utilizem a tecnologia também como ferramenta de estudo.

App ajuda professores a identificar pontos fracos de cada aluno

Imagem-aplicativo-geniO aplicativo é baseado em um quiz, cujas questões são elaboradas pelos professores. Cada quiz é composto por dez questões, uma de cada disciplina.

Além disso, o app apresenta recursos de interatividade, como o ranking geral dos alunos e a análise do perfil de cada um. Essa análise permite que os professores avaliem os resultados gerados e quais pontos podem ser reforçados com os estudantes coletiva ou individualmente.

A IPM Sistemas foi a responsável pelo desenvolvimento do aplicativo. O programador Everton Pereira esteve à frente da parte técnica, enquanto Ivan Pinheiro cuidou da parte ligada à web e o gerenciamento de questões junto com os professores.

Os desenvolvedores tiveram auxílio, ainda, do departamento de marketing da empresa, e também da própria Ana, que colaborou com todas as etapas de desenvolvimento.

Segundo Everton, o único custo de investimento que a IPM teve para o desenvolvimento do Geni foi com a mão de obra. A empresa espera poder ampliar a utilização do app para outras prefeituras.

“Esperamos que dê tudo certo e que possamos expandir a utilização do Geni para outras escolas. Pretendemos, dessa forma, usar a tecnologia para contribuir com a educação.”

O aplicativo começará a ser utilizado nesta segunda, dia 11

As escolas da rede municipal de Palhoça, município de Santa Catarina, serão as primeiras a testar o aplicativo com seus alunos. A parceria foi uma sugestão da criadora do aplicativo.

Apresentação-com-diretores-de-Palhoça
Apresentação do aplicativo Geni para diretores de Palhoça

“Ana apresentou o aplicativo para os diretores de escola e os professores de informática da rede básica municipal. Eles se interessaram”, explicou a secretária de educação, Shirley Nobre Scharf.

Ana explicou que escolheu o município por conta da preocupação das escolas em integrar recursos tecnológicos nas metodologias de ensino. Como ressaltou Shirley.

“Isso chega muito próximo a essa cultura digital que o jovem tem na vida dele. E tentamos sempre fazer uma correlação com a sala de aula.”

A secretária ressaltou que usar ou não a ferramenta é uma opção dos professores. A rede municipal atenderá 24 escolas, sendo oito de ensino fundamental, que atendem crianças do 5° ao 9° ano.

A expectativa é que o app esteja em uso a partir desta segunda-feira, dia 11. O app está disponível para dispositivos com sistema operacional IOS e Android.

O aplicativo Simplifica auxilia professores a fazer correção de provas utilizando apenas a câmera do celular. O app torna a atividades dos educadores mais rápida e dinâmica.

Letícia Santos

Letícia Santos

leticia.santos@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Letícia Santos