Evento reunirá especialistas de EAD em São Paulo neste sábado, dia 27 - Inoveduc

Evento reunirá especialistas de EAD em São Paulo neste sábado, dia 27

WhatsAppFacebookShare

Jornada EAD InoveducAcontecerá no sábado, dia 27, a VII Jornada EAD, na Universidade Santo Amaro (Unisa), em São Paulo. O evento, promovido pela Artesanato Educacional, terá dez horas de duração, das 8 às 18h, e tem como objetivo debater as novidades do uso de tecnologias a distância.

Para João Mattar, coordenador da jornada, a educação a distância caminha hoje muito para a utilização de vídeoaula. Realidade virtual e inteligência artificial também são exemplos de tecnologias que estão começando a ser utilizadas nessa modalidade de ensino.

Mesmo com os avanços tecnológicos na área da educação e a crescente implementação de ferramentas para auxiliar o aprendizado, Mattar destacou que a deficiência do acesso à internet, especificamente no Brasil, acaba tornando inviável a utilização de novas tecnologias dentro e fora da sala de aula.

Jornada sobre EAD terá dez horas de duração ininterruptas

Romero Tori Inoveduc EAD
Romero Tori

A VII Jornada contará com palestras, apresentações, debates, workshops e rodadas de negócios de grandes nomes da área de tecnologia e educação, como André Corradini, Patrícia Rodrigues, Daniella do Val, entre outros.

Romero Tori, coordenador do Interlab (Laboratório de Pesquisa em Ambientes Interativos), é presença confirmada no evento, que coincide com o sétimo aniversário do livro “Educação sem Distância”, de sua autoria.

Para Romero, a incorporação de recursos tecnológicos no ensino a distância é feita de forma lenta, pois precisam ser validados, a infraestrutura e os alunos precisam ser adaptados e os professores e coordenadores devem ser treinados.

“Tanto a EAD e, principalmente, a educação convencional, estão de fato muito atrasadas em relação à tecnologia. Antes de se preocuparem com as ‘novidades tecnológicas’, as escolas precisam se dar conta de que seus alunos já vêm com um arsenal de soluções tecnológicas que não são nenhuma novidade, mas que poderiam ajudar muito a melhorar a forma como se ensina e se aprende”, disse Tori, que também é engenheiro, mestre, doutor e docente pela Universidade de São Paulo (USP).

Instituições de EAD precisam capacitar educadores para uso de tecnologias

Joao Mattar Inoveduc EAD
João Mattar

Em concordância com Tori, Mattar relatou que é essencial que os professores e gestores estejam preparados para a implementação desses recursos no aprendizado, e que essa capacitação deveria ser oferecida pelas instituições de ensino.

Formar professores que se adaptem facilmente às mudanças tecnológicas e de paradigmas, colocar o aluno como protagonista ativo em seu aprendizado e implantar tecnologias de learning analytics que ofereçam informações sobre evolução e dificuldades dos alunos são alguns desafios citados por Tori no que diz respeito ao futuro do ensino EAD.

“O uso de novidades tecnológicas sob medida seria a cereja do bolo, mas só faz sentido depois de se incorporar as tecnologias e paradigmas que já vêm sendo utilizados no cotidiano dos jovens e de boa parte dos adultos”, finalizou.

Cinthia Guedes

Cinthia Guedes

cinthia.guedes@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Cinthia Guedes