International School: ensino bilíngue com muita inovação tecnológica

International School: ensino bilíngue com muita tecnologia e inovação

WhatsAppFacebookShare

International School Bett Educar 2017 InovEducPersonalização, gameficação, learn maker, robótica e realidade virtual e aumentada. Todas essas soluções inovadoras e tecnológicas já estão presentes nas 93 escolas, em 20 estados, que já adotaram o modelo de ensino bilíngue oferecido pela International School (IS), impactando mais de 20 mil alunos.

O objetivo da instituição vai muito além do ensino da língua inglesa: o que se pretende — e alcança — é equipar os alunos com competências para prepará-los para a convivência social e emocional, necessárias ao cidadão do século 21.

Para isso, um trabalho colaborativo é feito por meio do exercício contínuo do pensamento crítico que apoiará o estudante para a solução de problemas, com o uso da tecnologia.

“Queremos porporcionar uma revolução, formando adultos mais capacitados para os desafios que o mundo globalizado apresenta”, disse Ulisses Cardinot, CEO da International School.

Tecnologias são usadas para motivar os alunos

O uso de ferramentas tecnológicas não pode mais ser dissociado da educação, de acordo com Virgínia Garcia, produtora de conteúdo da IS.

“Não dá mais para a escola permanecer no século 19 enquanto o professor está preso no século 20 e os alunos vivem intensamente as maravilhas do século 21”, disse a especialista, frisando que esses recursos vêm apoiar como um meio, e não como fim.

Além dos apps que funcionam como ferramenta de comunicação entre pais, alunos, escolas e a própria IS, as novidades presentes nas salas de aula são as ferramentas da LEGO Education, o jogo virtual Minecraft Education — que possibilita abordagem para ensino de matérias como História, Matemática e Geografia — e o Cardboard, que une o universo maker e a realidade aumentada.

Fundada em 2009, a IS acredita ser possível transformar vidas por meio da educação bilíngue. E, se os primeiros passos foram dados com extremo cuidados em projetos-piloto em escolas no Rio de Janeiro, o objetivo, diante da grande expansão entre 2014 e 2016, agora é ser referência na área em todo o Brasil.

Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
debora.thome@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Débora Thomé