Lego Education já oferece certificação para professores brasileiros

WhatsAppFacebookShare

certificacao-lego-education-inoveducAs peças de Lego podem ser ótimas aliadas no aprendizado lúdico de diferentes disciplinas.  Mas é importante que os professores estejam aptos para desenvolver atividades e guiar seus alunos na busca pelo conhecimento.

A MCassab, distribuidora oficial das soluções Lego Education no país, oferece uma certificação para esses educadores, centrado na criação de aulas personalizadas. Como consequência, surge a possibilidade de desenvolver um ambiente de aprendizado onde a colaboração e a criatividade ganham destaque.

A certificação tem duração de oito horas. Os professores aprendem a fazer uso das aplicações propostas no kit e a desenvolver atividades baseadas na formação que recebem.

“No conjunto de robótica, por exemplo, o professor recebe toda a orientação de como aplicar as soluções já incluídas no software e como sugerir atividades próprias”, explicou Sérgio Freire, head comercial da MCassab.

Educadores autônomos também podem receber formação

A ampliação das possibilidades de ter um melhor conhecimento do produto e, consequentemente, a criação de diferentes aula, é uma das vantagens da certificação.

Professores autônomos também podem receber a formação da Lego. Independentemente de fazer parte de um corpo docente de alguma escola. Para isso, devem se inscrever diretamente na MCassab e fazer o investimento de R$1 mil para adquirir a certificação internacional.

No caso das escolas que compram a cerificação, o investimento é de R$4 mil. Há possibilidade de escolher até seis professores para o curso.

“A procura pela formação individual é grande. Geralmente, os professores que atuam no formato de cursos extracurriculares, que trabalham em várias escolas, são orientados a ter essa certificação”, disse Sérgio Freire.

Kits podem ser usados em diversas disciplinas

O head da MCassab destacou a interdisciplinaridade e o “aprender se divertindo” como valores da Lego Education. Mesmo tendo o desenvolvimento STEM — sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática — como objetivo, a  familiaridade com o produto possibilita aplicá-lo de forma lúdica e trabalhar habilidades socioemocionais com as crianças.

A associação entre filosofia de ensino e planejamento pedagógico às propostas da Lego Education garantem aos alunos conteúdos lúdicos. As aulas ficam mais criativas e dinâmicas. Foi o que fez o Miraflores, no Rio de Janeiro, que há 42 anos investe na interação com diversas formas de tecnologia.

O colégio Magno, de São Paulo, também utiliza Lego em sua grade curricular há mais de 30 anos. Seu corpo diretivo entendeu que, no lugar da sala de aula tradicional, com apostilas, lousa e giz, a adoção de um local mais descontraído, colaborativo e com professores mais próximos só traria ganhos no desenvolvimento e na aprendizagem dos alunos.
Cinthia Guedes

Cinthia Guedes

cinthia.guedes@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Cinthia Guedes