Novo livro de Ronaldo Mota também será lançado em versão digital

WhatsAppFacebookShare

Os desafios da educação em um mundo cada vez mais conectado e onde o acesso à informação é muito mais fácil são alguns dos temas abordados no livro “A arte da educação”. Na última quarta-feira, dia 22, foi realizado seu lançamento, na Livraria Travessa do Centro Cultura Banco do Brasil (CCBB).

Ronaldo Mota na noite de autógrafos no CCBB, no Rio de Janeiro

A obra reúne um conjunto de artigos do chanceler da Estácio, professor Ronaldo Mota. No livro, estão alguns artigos que foram publicados na coluna Reitor Online do Portal iG, no blog da ABMES, na página do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras/CRUB. Também haverá artigos inéditos.

“A obra visa a colaborar que o educador entenda este mundo onde a informação, gradativamente, está disponível, instantânea e gratuita”, disse o autor.

Autor lançará versão digital do livro em dezembro

O próximo evento de divulgação do livro acontecerá no dia 5 de dezembro, em Brasília. Na ocasião, também será lançado o aplicativo “Ronaldo Mota Online”, que está em fase de teste.

No aplicativo, os usuários poderão acessar a versão digital do livro. Dessa forma, o leitor terá acesso a recursos como busca por palavras-chave e marcação. A princípio, o app será disponibilizado gratuitamente para a comunidade Estácio, composta por meio milhão de alunos e 15 mil colaboradores.

Também haverá divulgação no dia 23 de dezembro, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. E no próximo ano, a divulgação será no evento Geduc, no dia 21 de março, em São Paulo.

Ronaldo Mota defende que o grande desafio da educação mundial hoje não são as ferramentas tecnológicas. Segundo o chanceler, a preocupação devem ser as metodologias que acompanham a utilização dessas ferramentas.

O autor comentou, ainda, sobre a dificuldade de gestores e professores entenderem a questão tecnológica. Para Ronaldo Mota, o celular deve, sim, ser integrado ao ambiente educacional, desde que seja feita a dosagem dessa utilização.

O chanceler da Estácio ainda destacou que os professores precisam entender seus alunos, se colocar no lugar deles, e fazer algo em função disso.

. Professor 3.0: onde estão os melhores cursos para lecionar na era digital

“Falta sermos capazes de conhecer mais profundamente cada aluno e desenvolver a competência de, junto com ele, selecionar trilhas educacionais apropriadas. Isso é complexo. Não simples, mas nada mais relevante em termos educacionais no mundo contemporâneo”, disse Ronaldo Mota.

Letícia Santos

Letícia Santos

leticia.santos@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Letícia Santos