O papel da tecnologia e da inovação para ‘plugar’ o professor

WhatsAppFacebookShare

Dispor de dispositivos modernos sem dúvida é uma forma de trazer inovação ao ensino. Mas, só isso não basta. Para a tecnologia gerar resultados, também é necessário planejamento para otimizar esforços e trazer maior eficiência às estratégias. Essa foi uma das mensagens deixadas pela professora Luciana Allan, na palestra “Professor tem que ser plugado, ou será reprovado na Educação 3.0”, realizada nesta quarta, dia 10, na Feira Bett Educar.

“Em muitos casos, o professor se encanta com a tecnologia e utiliza os novos recursos sem uma estratégia adequada. E vira um caos. Usar tecnologia sem planejamento é a otimização do péssimo”, destaca a especialista, que é diretora técnica do Instituto Crescer.

Para a especialista, o investimento capaz de trazer ótimos resultados, do ponto de vista do uso de tecnologias no ensino, é em conexão. Em um cenário onde jovens, adolescentes e crianças já têm dispositivos, o mais importante seria proporcionar acesso rápido e seguro aos programas e aplicativos que podem ser usados em sala de aula.

“Com uma boa conexão, os alunos têm um mundo de opções. Eles podem interagir com estudantes de outras escolas, ter acesso a especialistas, produzir e compartilhar materiais, além trabalhar de forma corporativa. São muitas as possibilidades”, destaca Luciana Allan.

Fazer um projeto inovador funcionar também depende de engajamento dos professores, do suporte da direção da escola e de colocar em prática meios de tornar o ensino mais interessante para o aluno. Em sua palestra, Luciana Allan ressaltou que as estratégias inovadoras precisam ser implantadas de forma objetiva e organizada, até para envolver com maior facilidade alunos e, principalmente, o corpo docente. “Precisamos formar essa rede”, destaca.

Sobre os professores, a palestrante lembra a necessidade de estarem antenados não só com a realidade do país, mas com as tecnologias que geram interesse junto aos alunos. A educadora enfatiza que o professor plugado está atento às inovações, ao que acontece na sociedade, mas também entende os alunos, sabe o que eles pensam, do que gostam, acompanha o como eles usam as redes sociais, ou seja, buscam entender o universo de uma geração identificada com a tecnologia.

“Por isso, é essencial entender de tecnologia. Não se pode ignorá-la”, diz Luciana Allan, uma das primeiras palestrantes da Feira Bett Educar.

 

 

Renato Deccache

Renato Deccache

renato.deccache@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Renato Deccache