Opa Educação melhora relacionamento entre estudantes e instituições

Diversas empresas já entenderam que precisam melhorar seu relacionamento com o consumidor para atrair e fidelizar clientes. Mas as instituições de ensino não seguem a mesma tendência quando tentam evitar problemas como evasão escolar. A startup Opa Educação não só entendeu esse gap como oferece às instituições um aplicativo que pode tornar a comunicação com os alunos mais eficiente.

Equipe responsável pelo desenvolvimento do app Opa Educação

O aplicativo atende a todos os segmentos do ensino. O Opa Educação, lançado em janeiro de 2016, passou pelo processo de pré-aceleração no Espaço Nave, da Universidade Estácio de Sá. Além disso, participou dos programas como a Startup Rio, iniciativa público-privada do Estado do Rio de Janeiro e parceiros, e o FB Start, do Facebook.

. Estação Hack abre inscrições para segundo ciclo de aceleração

“O que pretendemos é mudar a educação por intermédio da percepção das pessoas e integrar as instituições com os alunos. A instituição precisa saber o que acontece com o aluno para melhorar esse relacionamento”, disse Márcio Torres, CEO da Startup Opa Educação.

Instituições podem reduzir gastos operacionais

Por meio da plataforma, coordenadores e gestores recebem informações em tempo real sobre o registro de presença dos alunos.

Além de ajudar no controle da evasão escolar, a ferramenta colabora para a redução de gastos operacionais, como custos com envio de SMS ou impressão de listas de chamada. Isso porque no aplicativo é possível enviar mensagens para os estudantes com informativos sobre os acontecimentos na universidade.

“O gestor pode visualizar que um determinado aluno não está comparecendo às aulas, por exemplo, e rapidamente entrar em contato com ele para saber o que está acontecendo”, explicou Márcio.

. Caderneta virtual: apps ajudam na comunicação entre pais e escola

Para receber todas essas informações, a instituição paga um valor que varia de acordo com a quantidade de alunos. O pacote oferecido é semestral, e custa R$2 por estudante.

Futuramente, o objetivo é oferecer meios para que os alunos consigam fazer o pagamento das mensalidades diretamente no aplicativo. Além disso, Márcio reforçou que pretendem fortalecer o atendimento nos segmentos da educação básica e infantil.

App quer colaborar com o ensino público

“A ideia é que em dois anos o aplicativo funcione como uma grande rede social da área de educação e promova uma melhora no relacionamento entre as instituições de ensino e os alunos”, disse o CEO.

O app será um aliado na educação pública também. Com o Opa, gestores públicos poderão controlar com eficácia os recursos destinados às instituições públicas de ensino. Inclusive, já segue em proposta uma parceria com a Faetec e com a Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro para a adoção do app em suas redes de ensino.

“Gestores públicos trabalham com estimativas. Com o app, poderão acessar informações mais precisas, de qualidade e em tempo real” , disse o CEO do Opa Educação.