Plataforma estimula compartilhamento de materiais didáticos

Filtrar os conteúdos que estão disponíveis na internet e decidir quais são realmente bons e podem contribuir para os estudos não é tarefa fácil para os universitários. Muitas vezes, o que encontram são informações descentralizadas e pouco confiáveis.

Ao observar essa realidade André Simões e Rodrigo Salvador, na época estudantes da PUC-Rio, criaram o Passei Direto. A plataforma online de estudos reúne, atualmente, 11 milhões de estudantes que podem compartilhar materiais de diversas disciplinas.

Passei Direto permite que jovens universitários utilizem a tecnologia como ferramenta para compartilhamento de materiais didáticos (Foto: Divulgação)

“Antigamente, quando você compartilhava material tinha que marcar de ir em uma biblioteca. Com o avanço da tecnologia, essa troca passou a acontecer de outras formas. Mas não existia nenhuma rede ou plataforma digital que fosse um território livre para que os estudantes pudessem trocar sem barreiras”, explicou Daniel Contente, head de marketing do Passei Direto.

Daniel ressaltou que, no Brasil, muitos estudantes que chegam à universidade sentem dificuldade com conteúdos básicos como regra de três e interpretação de texto. Por conta disso, a taxa de evasão é relativamente alta nos três primeiros períodos da faculdade. Nesse contexto, o Passei Direto apresenta a proposta de estimular os alunos a seguir em frente. E não desistir dos estudos.

Empresa conta com o apoio de cinco investidores

O Passei Direto foi criado em 2012. Ao longo de todo o período de atividade, atraiu R$27,5 milhões em investimentos. Atualmente, a empresa conta com cinco investidores: o Grupo Xangô, Bozano Investimentos, Valor Capital, Chegg e a Red Point e.Ventures — que também investe no Nubank e na Netflix.

A plataforma oferece acesso gratuito, que permite a visualização de três materiais por mês. Na conta “Premium”, o estudante pode ver quantos materiais quiser, além de ter acesso a conteúdos exclusivos feitos por especialistas, e uma série de ferramentas que o ajudam a otimizar seu tempo de estudos. São oferecidas duas opções de planos. O plano mensal custa R$29,90 por mês, e o anual R$23,90 por mês.

. Semesp cria grupo de trabalho para orientar inovações às IES
. Uninter é pioneira em plataforma própria de armazenamento em nuvem

Os estudantes podem compartilhar os conteúdos que quiserem, desde que respeitem a política de uso do site.

“Nós temos o poder de derrubar alguns materiais que os estudantes compartilham e que infringem direitos autorais, ou alguns materiais produzidos por professores e que são denunciados”, explicou Daniel.

Para 2018, o plano é continuar a trabalhar no crescimento da base de assinantes da plataforma, que já está em expansão. “Pode ser que, futuramente, trabalhemos com outros países. Temos uma demanda de estudantes de língua hispânica e inglesa. Já existe uma wishlist para esse público que acessa a plataforma”, adiantou o head do Passei Direto.