ProfLab ensina professores a utilizarem novas ferramentas

WhatsAppFacebookShare

Um dos 30 projetos aprovados no Desafio de Aprendizagem Criativa, o ProfLab, está com inscrições abertas para novas turmas com início a partir de abril de 2018. Os cursos serão realizados em Recife. O objetivo é oferecer aos professores a oportunidade de aprender a utilizar novas ferramentas em sala de aula.

Até o momento, já foram concluídas 48 turmas. Mais de 700 participantes foram formados.

“Reunimos um grupo de formadores composto por profissionais atuantes em diferentes áreas porque acreditamos na importância de promover o diálogo entre profissionais de saberes diversos. É a partir desse diálogo que novas competências podem ser estimuladas e desenvolvidas”, destacou Karla Vidal, uma das idealizadoras do ProfLab.

Projeto quer aumentar oferta de cursos

O projeto teve início em 2015. Eram oferecidas quatro formações, todas ligadas à área de tecnologia, design e criatividade. Na temporada de 2018.1, os educadores podem optar por até oito cursos:

  • Pensamento visual em ambientes de aprendizagem
  • Game design thinking
  • Design thinking para educadores
  • Robótica livre na aprendizagem
  • O uso criativo de GIFs
  • Produção criativa com TICs
  • Design de experiências de aprendizagem
  • Computação criativa para educadores

“A ideia é ensinar esses professores a trabalhar com coisas que usamos no dia a dia e que podem servir como ferramentas pedagógicas”, disse Karla.

. Especializações abordam temas relacionados a educação e inovação

Para promover o projeto e explicar aos educadores como funciona a formação, a equipe realizou um “ProfLab Day” na cidade de Caruaru. O evento contou com a participação de 73 educadores, que tiveram a oportunidade de conhecer como funcionarão as atividades dos cursos.

ProfLab oferece diversas formações ligadas à inovação, design e tecnologia (Foto: Divulgação)

Cada turma terá capacidade de até 24 participantes. As formações terão duração de quatro horas. Os interessados podem se inscrever no site do projeto. O investimento total é de R$200. Para mais de uma inscrição ou inscrições antecipadas o valor cai para R$150.

Karla adiantou que o objetivo é expandir as opções de cursos oferecidos. A próxima formação a entrar no catálogo é o curso de “Ficção científica”.