Projeto Inova Escola estimula educação disruptiva no Brasil

WhatsAppFacebookShare

A educação precisa se reinventar e as tecnologias digitais podem ser peças fundamentais para contribuir para essa mudança. Acreditando nisso, a Fundação Telefônica Vivo desenvolveu o projeto Inova Escola.

“O objetivo da Fundação Telefônica Vivo ao desenvolver os projetos é romper as barreiras do ensino tradicional e permitir uma educação mais disruptiva, personalizada e alinhada com os avanços tecnológicos para elevar o nível educacional do país”, disse Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo.

Escola Manoel Domingos, em Vitória de Santo Antão – PE (Foto: Divulgação)

O programa atua em duas grandes frentes. Uma das atividades é a oferta de diversos cursos para professores por intermédio da plataforma Escolas Conectadas, que também pertence à Fundação.

Além disso, é feita a experimentação de tecnologias digitais em diferentes formatos e contextos educacionais nas escolas participantes.

Um total de seis escolas públicas integram o restrito grupo de 1% de unidades escolares com conexão. Fazem parte do projeto as escolas EMEF Desembargador Amorim Lima (SP), Presidente Campos Salles (SP), EM André Urani (RJ), EMEF Zeferino Lopes (RS), EM Manoel Domingos (PE) e a EMEF Maria Luiza Fornasier Franzin (SP).

Formação de professores de acordo com a necessidade de cada escola

A formação para professores é feita de acordo com a necessidade e os objetivos de cada escola. Os docentes participam, ainda, de encontros bimestrais com os professores das outras escolas participantes para troca de experiências. Também é realizada uma avaliação externa em parceria com a Unesco.

. Empatia, habilidade fundamental para professores e professoras do século XXI

O Inova Escola disponibiliza, ainda, incremento da infraestrutura tecnológica, propostas personalizadas e contextualizadas, capacitações e acompanhamento aos educadores das escolas apoiadas em suas atividades em aula.

“Por meio do Inova Escola, a Fundação Telefônica Vivo acredita que contribuir com o fortalecimento de escolas públicas é também estimular jovens criativos, capazes de solucionar problemas, tomar decisões e exercer a sua cidadania com responsabilidade, construindo um presente alinhado às necessidades do século XXI”, resumiu o diretor-presidente.

Inova Escola contribui com uma série de benefícios para os participantes

Além de ajudar a melhorar a infraestrutura tecnológica, o projeto disponibiliza treinamento para os professores fazerem o uso correto das ferramentas. As escolas adquirem práticas mais inovadoras e alunos e professores passam a trabalhar em ambientes mais colaborativos e criativos.

A Fundação acompanha as escolas com o objetivo de estimular suas experiências e práticas pedagógicas com uso de tecnologias. Para isso, trabalha na criação de soluções para inovação tomando como base três critérios: o contexto local, a formação para educadores e gestores e disponibilização de conteúdo.

. Sincroniza Educação oferece inovação disruptiva às escolas

Depois de concretizada a avaliação, são elaboradas três ações para que as soluções avaliadas sejam colocadas em prática.

Só no último ano, 2.300 estudantes e 175 professores foram beneficiados pelo projeto. No caso dos educadores, foram realizadas, em média, 150 horas de formação. Além disso, o Inova Escola entregou 1.226 equipamentos, incluindo incrementos de conexão.

“Nós desenvolvemos projetos para professores e alunos, presenciais e a distância, para o público do campo e da cidade. Além de diferentes vídeos e publicações gratuitas que mostram o que temos aprendido com essas experiências e podem ser replicadas em escolas com diferentes perfis”, disse Americo Mattar.

. Rio recebe evento para discutir educação e inovação no Brasil 

Letícia Santos

Letícia Santos

leticia.santos@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Letícia Santos