Rede estadual do Paraná adota novas tecnologias educacionais

WhatsAppFacebookShare
Paraná novas tecnologias Inoveduc
Colégio Estadual Antonio Tupy Pinheiro em Guarapuava, no Paraná. Foto: Hedeson Alves/SEED

O primeiro passo foi dado em maio. Há apenas um mês, 500 escolas da rede estadual de ensino do Paraná começaram a discutir conceitos referentes à Educação na Cultura Digital.

Técnicos pedagógicos que atuam no setor de tecnologia educacional dos 32 Núcleos Regionais de Educação (NRE) participaram, ao longo do mês, de cursos presenciais e a distância para assessorar as escolas selecionadas.

O uso dos novos equipamentos escolhidos foi implementado conforme a necessidade de cada unidade. No ano que vem, outras 500 devem aderir ao programa. A formação terá início em março e será encerrada em dezembro.

Em 2019, as 2,1 mil escolas da rede já terão ampliado os laboratórios e o uso de novas tecnologias educacionais no ambiente escolar.

“Entendemos a necessidade das escolas de estarem inseridas no contexto da tecnologia educacional de inovação. Por isso, oferecemos a formação tecnológica”, disse a secretária da Educação do Estado do Paraná, Ana Seres.

O Conectados 2.0 será ampliado a mais 500 escolas em 2018

Paran´s novas tecnologias Inoveduc
Foto: Hedeson Alves/SEED

A ampliação dos parques tecnológicos é promovida por meio do programa Conectados 2.0, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Educação. A ação também faz parte das metas estabelecidas no Plano de Governo e do programa pedagógico Minha Escola Tem Ação (Meta).

“Percebemos que cada escola optou trabalhar com kits mais viáveis ao seu contexto”, disse a técnica pedagógica em tecnologias educacionais Sheila Lima Mendes, assessora do NRE de Maringá.

O Conectados 2.0 está presente em cinco escolas do Núcleo Regional de Educação de Maringá.

“Essas ferramentas aliadas aos novos conhecimentos vão construir a identidade digital de cada estabelecimento de ensino com suas próprias características”, complementou a assessora.

Programa une novas tecnologias e atualização docente

As unidades escolares que participaram do programa este ano puderam escolher entre dez opções de conjuntos de equipamentos.

Entre eles, câmera fotográfica, gravador de áudio, notebook, laptop, impressora 3D, roteador, equipamento para rede sem fio e projetor multimídia.

Paralelamente, professores, pedagogos e funcionários fizeram o curso a distância “Aprender na Cultura Digital”.

Para a diretora-auxiliar do Colégio Estadual Antonio Tupy Pinheiro, em Guarapuava, as novidades motivaram professores e alunos.

“A recepção ao projeto foi muito boa. Os professores acreditam na necessidade de informatizar, de trabalhar com a tecnologia. Uma vez que os alunos já estão à frente, esses recursos podem facilitar o trabalho e a aprendizagem”, disse Jocimarci Jacomel Kasnocha.

Professores receberam o Conectados 2.0 com otimismo

Paraná novas tecnologias Inoveduc
Foto: Hedeson Alves/SEED

Na região Sul do Paraná, as novas metodologias do programa também foram bem recebidas pelos professores e funcionários do Colégio Estadual do Campo São Francisco de Assis. A unidade fica na Colônia Iratim, no município de General Carneiro.

“O programa proporcionará um melhor preparo de nossos alunos, ampliará as possibilidades do acesso a novas tecnologias. Isso enriquecerá o processo de ensino e aprendizagem“, ressaltou a pedagoga Franciele Aparecida Weingärtner.

Para o professor de Língua Portuguesa Marcio Roberto Neves Padilha, do Colégio Estadual Euzébio da Mota, em Curitiba, o projeto contribuirá para novas abordagens educacionais que vão refletir na qualidade de ensino.

“É necessário trabalhar com as tecnologias para motivar os alunos a aprenderem mais e de forma mais efetiva”, disse.

Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
debora.thome@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Débora Thomé