Richmond lança Educate, solução tecnológica para o ensino bilíngue

WhatsAppFacebookShare

A editora Richmond lançou, na Bett Educar Brasil, a Educate, uma solução educacional tecnológica voltada para facilitar o aprendizado de idiomas. Ele foi criado para permitir que escolas possam implantar o ensino bilíngue de Inglês, com baixo investimento.

Carlos Trindade falou sobre o programa Educate, que possibilita dinamizar o ensino bilíngue de Inglês em escolas.

A Educate baseia-se no princípio do aprendizado por experiências. A proposta é substituir o modelo tradicional, em que o aluno aprende vocabulário, gramática e interpretação de forma descontextualizada, por um formato em que o aprendizado da língua é um meio para o estudante saber mais sobre um assunto de seu interesse.

“O grande diferencial do ensino bilíngue do século XXI não está relacionado à carga horária e sim com a metodologia. O inglês precisa ser um veículo para se aprender outras coisas”, comenta Carlos Trindade, gestor do Programa Educate e especialista em educação bilíngue pelo Instituto Singularidades, de São Paulo.

Pelo Educate, os professores recebem um chromebook para realizar tarefas junto aos alunos. Funciona da seguinte forma: eles utilizam uma plataforma digital para a produção de conteúdos. Por meio de um aplicativo, ela é sincronizada com o chromebook, que permite ao professor trabalhar o conteúdo em sala de aula, de forma online ou até off line.

O material didático também é 100% em formato digital, como explica o gestor. “Não se trata de digitalizar o conteúdo impresso. Em nosso material didático, todo o conteúdo está em formato HTML5, que permite integrar os objetos de aprendizagem a vídeos, áudios, ilustrações e outros formatos”, comenta Carlos Trindade.

O Educate foi criado para formar parcerias com escolas interessadas em ter ensino bilíngue. O sistema serve tanto para instituições que têm condições de fornecer os equipamentos ou mesmo naquelas que incentivam os estudantes a usarem seus próprios dispositivos.

“Mas, se não for possível que todos os alunos tenham acesso aos dispositivos móveis, não há problema, pois é possível acessar os conteúdos em casa”, explica Carlos Trindade.

O investimento feito pelas escolas varia de acordo com a carga horária. Para três a cinco aulas por semana, o custo é de R$1 mil por aluno, por ano. O valor sobe para R$1.300 de 6 a 7 aulas e para R$1.500, caso ocorram de 8 a 10 aulas na instituição de ensino.

“É uma oportunidade para escolas que desejam investir no ensino bilíngue, mas não têm expertise. Além das aulas, a Educate proporciona assessoramento pedagógico, realização de visitas quinzenais para avaliação, coach, suporte para seleção e qualificação de professores”, destaca o gestor.

Renato Deccache

Renato Deccache

renato.deccache@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Renato Deccache