Smartlab na Feira Bett Educar: inovação do conteúdo aos móveis - Inoveduc

Smartlab na Feira Bett Educar: inovação do conteúdo aos móveis

WhatsAppFacebookShare

Há menos de dois anos no mercado, a Smartlab vem cumprindo o desafio de simplificar a inserção das tecnologias no ambiente educacional, em especial nas escolas do ensino básico. Já presente em São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro e Brasília, e prestes a estrear em Florianópolis, a ferramenta já é utilizada por cerca de 10 mil alunos. A base da implementação respeita três eixos básicos, como explicou ao Inoveduc Ana Claudia Ferrari, gerente de Conteúdo e Suporte Pedagógico.

“O primeiro deles é a própria plataforma digital, que é constantemente alimentada com conteúdo elaborado por nossos parceiros nacionais e internacionais, com apresentações interativas, bibliotecas digitais, jogos e aposta alta nas gameficações. Tudo voltado para incentivar o aluno a buscar conhecimento.

O segundo passo é a formação dos professores, para capacitá-los a interagirem num ambiente de educação híbrida. Promovendo a própria reflexão e a dos estudantes. Buscamos capacitar os educadores não apenas para utilizar a nossa ferramenta, mas para que ele tire sempre o melhor proveito de suas experiências de navegação”, explica Ana Claudia, cuja formação profissional é nas áreas de Jornalismo e Filosofia.

Antes de apontar o terceiro ponto do eixo, ela revela ainda que esse ponto – o treinamento dos professores – costuma ser o mais delicado, pela resistência natural desses profissionais à chegada das tecnologias e ao processo de empoderamento dos alunos – onde antes eles, os mestres, reinavam sozinhos.

“Por isso, fazemos tudo com muito cuidado, de forma que eles se sintam amparados, e não ameaçados. E rapidamente eles percebem os benefícios, como o aumento do interesse dos adolescentes e também na quanto o seu próprio cotidiano profissional tornou-se mais dinâmico e atrativo~, disse ela à reportagem da Inoveduc, na tarde do primeiro dia do evento, realizado até sábado (13) no São Paulo Expo, na Rodovia Imigrantes.

O terceiro ponto do eixo de adoção do Smartlab é a proposta de mudanças radicais no ambiente escolar com a adoção de novos móveis, que permitam a execução de um modelo colaborativo e interativo de aprendizado, com os estudantes sentados de frente uns para os outros, em grupos em pequenas mesas quadradas, e não mais no modelo tradicional, onde todos estão de frente para o professor, mas dando as costas uns para os outros.

Paulo Chico

Paulo Chico

paulochico@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Paulo Chico