Startup carioca leva ensino de idiomas a comunidades e orfanatos - Inoveduc

Startup carioca leva ensino de idiomas a comunidades e orfanatos

WhatsAppFacebookShare

Aprender um novo idioma é uma tarefa árdua. Seja pelo custo ou pela disponibilidade de materiais, o aprendizado requer uma verdadeira dedicação de quem tem o interesse em aprender uma nova língua.

Com o objetivo de expandir o ensino de idiomas em comunidades, orfanatos, escolas das redes públicas e ONGs, a startup carioca Kailua acaba de iniciar suas atividades.

“O Instituto Kailua é uma empresa recém criada que atua no ramo da educação. Nosso primeiro projeto, já implementado, foi o Kailua Idiomas, onde oferecemos mais de sete línguas diferentes para todos que tenham interesse em aprender uma nova língua”, disse Raphael Lima, diretor-executivo do instituto.

Há opções para diferentes perfis de estudantes: online e presencial. O instituto se encarrega de levar computadores para os lugares onde não há acesso a máquinas. Caso semelhante ao que aconteceu no orfanato Santa Rita de Cássia, na Praça Seca, bairro da Zona Oeste do Rio, onde as aulas de Inglês começaram no início de setembro.

No orfanato Santa Rita de Cássia, na Praça Seca, no Rio, meninas entre 10 e 13 anos, começaram a estudar Inglês. Divulgação: Instituto Kailua

Diferentemente do que pode parecer, o acesso à educação não é um benefício, e sim um direito de todos. Criar possibilidades para facilitar o acesso a outros idiomas e, de certa forma, a outras culturas, é essencial para poder aproveitar melhor as oportunidades abertas com a globalização.

“Ao prover aulas de idiomas para crianças e adolescentes estamos possibilitando mais uma ferramenta para o desenvolvimento profissional e pessoal de cada um deles”, afirma Raphael.

Investimento baixo, recompensa alta

O investimento inicial para a criação do projeto, segundo Raphael, foi de R$ 3 mil. Esse custo é relacionado ao site, impostos e campanhas iniciais de Marketing.

A empresa conta com outros parceiros. A GeoConhecimento, por exemplo, é uma instituição de consultoria e serviços que atua, principalmente, no uso de tecnologias educacionais explorando ao máximo as possibilidades do mercado.

Além dessa, a Kailua tem parceria com outras startups do Rio de Janeiro.

Aproximação com o aluno é feita de forma diferenciada

A experiência do aprendizado vai muito além do que acontece em uma tradicional escola de idiomas. No Kailua, os professores que levam o curso até os alunos.

A lista de todos os professores cadastrados fica disponível no site. Caso mais de um professor tenha interesse no aluno, o próprio estudante decide com qual professor terá aulas. O aluno pode, então, fazer a escolha mediante a análise do perfil dos educadores.

“Servimos como uma ponte entre o aluno interessado em ter aulas e o professor com disponibilidade e interesse em assumir.”

Atualmente são oferecidos cursos de Inglês, Espanhol, Francês, Alemão, Russo, Português e Italiano. A procura agora é por professores de Japonês, Mandarim, Sueco, Dinamarquês, Árabe, Holandês e Norueguês.

Ensino personalizado que se adapta à necessidade do aluno

A necessidade de aprender um novo idioma nem sempre estar relacionado apenas ao mundo profissional e acadêmico. Por isso, o instituto investe em um aprendizado personalizado, variando, por exemplo, o tempo de duração.

“Alguns precisam de inglês para viajar, como foi o caso do lutador José Aldo. Antes de ir para os EUA treinar fez um mês de curso intensivo conosco. Outros gostariam de aprender mas não tem um prazo estipulado e tem aqueles que, simplesmente, desejam fazem alguma prova de proficiência. Nós acreditamos que cada aluno tem a sua própria maneira de aprender.”

Cinthia Guedes

Cinthia Guedes

cinthia.guedes@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Cinthia Guedes