Startup usa jogos para ensinar Matemática a 1 milhão de alunos

WhatsAppFacebookShare
Plataforma Matific usa jogos para facilitar o aprendizado da Matemática
Por meio de situações práticas, os jogos da Plataforma Matific facilitam o aprendizado da Matemática.

A startup israelense Matific, que atua no segmento de jogos educativos, tem se destacado por resolver um problema da maioria dos estudantes: aprender matemática. A empresa usa gamificação para desenvolver a habilidade de fazer contas e o raciocínio lógico.

O sistema de ensino da Matific tem como base uma plataforma com mais de 1.500 jogos interativos. Esse conteúdo hoje é usado por mais de 1 milhão de estudantes, em 40 países. Cerca de 10% deles são brasileiros (110 mil), em mais de 300 escolas.

Veja também
Conecturma: onde a tecnologia permite manter a motivação da aprendizagem

Além dos jogos, a plataforma possui planilhas e propostas de problemas. Voltado para o segmento da educação infantil ao 6º ano, o material tem como objetivo fornecer aos professores suporte para transmitir os conceitos da disciplina.

Segundo Dennis Szyller, gerente nacional da Matific no Brasil, uma das características é a abordagem de aprendizagem combinada. “Ao selecionar os episódios (jogos) relevantes, os professores podem integrar explorações práticas de Matemática em seu próprio formato de aprendizagem em sala de aula.”

Matemática é trabalhada de forma progressiva

A plataforma da Matific foi projetada por uma equipe de professores de Matemática, engenheiros de software e desenvolvedores de jogos. A proposta é fazer com que os conhecimentos e regras matemáticas sejam internalizados de forma progressiva, dos básicos até os mais desafiadores.

De acordo com Dennis Szyller, os jogos levam a um processo de autodescoberta guiada que aprofunda a compreensão cognitiva do aluno. Por outro lado, proporcionam um sentimento de conquista individual, que gera maior engajamento do estudante.

“Esses princípios estão enraizados em nossa visão de que a Matemática é melhor aprendida por meio de atividades guiadas, mãos na massa, de interação e aprendizagem por descoberta.”

A plataforma Matific pode ser usada em computadores ou dispositivos móveis. Nos jogos, o aluno é desafiado a responder perguntas ou executar tarefas dentro do ambiente simulado. Cada episódio tem de dez a 30 minutos, com conteúdo em sintonia com o currículo da escola.

Jogos da plataforma exploram situações do cotidiano

Os jogos também exploram a Matemática do dia a dia. Nos desafios, os alunos fazem contas para decorar bolos, plantar canteiros de flores, conectar canos, encher tanques de água, misturar cores, dirigir carros, entre outras situações cotidianas. A ideia é desenvolver a abstração do raciocínio matemático por meio de metáforas concretas.

“Em particular, buscamos melhorar a habilidade do aluno de decidir qual ferramenta matemática abstrata é apli

Dennis Szyller, gerente nacional da Matific no Brasil, startup que utiliza jogos para facilitar ensino da Matemática
Dennis Szyller, gerente nacional da Matific no Brasil, startup que utiliza jogos para facilitar ensino da Matemática

cável a cada problema concreto”, ressalta Dennis Szyller.

Escolas interessadas em conhecer a plataforma podem ter acesso a um programa piloto gratuito. Para usar todas as funcionalidades, é preciso investir R$40 por aluno. No entanto, quanto maior o número de estudantes, mais chances a instituição tem de conseguir valores menores.

Outra funcionalidade da Plataforma Matific é gerar relatórios de desempenho do aluno. A performance é comparada com o histórico do estudante ou mesmo com o restante da turma. Isso torna mais fácil acompanhar o progresso.

“Os relatórios também identificam alunos avançados. Se o professor desejar, a Matific pode engajar estes estudantes em um trabalho mais desafiador. O resultado é uma abordagem mais formativa e direcionada para a educação matemática”, conclui Dennis Szyller.

Renato Deccache

Renato Deccache

renato.deccache@folhadirigida.com.br

Ver todas as postagens publicadas por Renato Deccache