O que é

O que é investidor-anjo?

Juliana Favorito
Written by Juliana Favorito

selo-o-que-eTem uma empresa ou startup onde a base dela é a tecnologia e está precisando de investimentos? Se a resposta é sim, saiba que existem pessoas que podem ajudar a alavancar o seu negócio. Chamam-se investidores-anjos.

Um investidor-anjo é quem aplica o próprio dinheiro em negócios inovadores com alto potencial de crescimento, principalmente em startups. Esses investidores também apoiam o empreendedor com sua experiência e conhecimentos.

De acordo com Maria Rita Spina, diretora-executiva da Anjos do Brasil, o montante geralmente aplicado por um investidor-anjo fica na faixa de R$100 mil a R$700 mil. Maria Rita Spina também considera um investimento de risco, já que nem todas as empresas de inovação conseguem se desenvolver.

. Bozano apresenta cenário dos investimentos na área de educação

A diretora-executiva explicou, ainda, que um investidor-anjo, em geral, é alguém que tem vários anos de atuação no mercado. E acrescentou que esse profissional também tem que ter tanto capital quanto expertise em uma determinada área. “Assim, ele pode dar para o empreendedor não apenas o dinheiro, mas conselhos e mentoria.”

Como solicitar um investidor-anjo

Segundo Maria Rita Spina, na Rede Anjos do Brasil os empreendedores devem inscrever seus projetos no site para uma análise interna. A partir daí, os mais interessantes são disponibilizados em uma plataforma, onde os investidores-anjos têm acesso às propostas e refletem se têm interesse ou não.

. Entenda o que um investidor-anjo procura numa edtech

Após essa etapa de análise, as startups são selecionadas para apresentar um pitch em um evento com os investidores. A diretora-executiva da Anjos do Brasil acrescentou que qualquer empreendedor que tenha um negócio inovador, com um mínimo produto viável, pode solicitar um investidor anjo. Basta que precise de capital e queira o apoio de conhecimento e mentoria do investidor.

Na maioria das vezes, um investidor-anjo procura startups que estejam no ponto inicial de captação de recursos e, que não estejam mais no plano das ideias. Por isso, é importante que o empreendedor tenha um mínimo produto viável (MVP). Além de um índice de vendas que seja escalável, de forma que a startup possa crescer sem aumentar os custos na mesma proporção.

. Investidor da cedro acredita no rápido crescimento das edtechs

A diretora-executiva da Anjos do Brasil também explicou que existem investidores-anjos para todos os setores de negócios. Mas ressaltou que todos devem ter tecnologia associada a inovação, como é o caso das edtechs, fintechs e agrotechs. E acrescentou que o investidor-anjo também apoia a startup.

About the author

Juliana Favorito

Juliana Favorito

[email protected]