Disciplina, engajamento e feedback: as vantagens da gamificação no ensino

Igor Regis
Escrito por Igor Regis

Umas das palestras de sexta-feira, dia 2, na Campus Party, falou sobre a utilização de gamificação no ambiente educacional. A palestrante Laís Bethânia, professora da Favenorte, em Minas Gerais, destacou como uma das principais vantagens a redução da indisciplina, ocasionada pelo aumento do engajamento dos alunos com a adoção da prática de jogos.

. Painel apresenta modelos para ‘Educação do Futuro’

“O jogo diminui a indisciplina, pois nela há metas a cumprir, regras a seguir e objetivos a alcançar. Outra vantagem é o feedback instantâneo, pois a criança sabe os acertos e erros imediatamente, o que a motiva a corrigi-los”, explicou a educadora.

A possibilidade de poder errar e corrigir o erro é justamente um dos atrativos da prática, que aproxima mais o aluno do que acontece da vida do que as avaliações tradicionais.

. O que é gamificação?

Laís ainda atentou para alguns cuidados ao gamificar uma aula ou atividade.

“Em primeiro lugar é preciso criar objetivos, definir metas alcançáveis e quebrá-las em tarefas. Não adianta criar uma meta que você não vai conseguir alcançar, pois isto é desmotivador”, aconselhou.

Exemplos de gamificação

Entre os principais exemplos de plataformas gamificadas, a especialista indicou o Duolinguo, aplicativo de ensino de línguas, que conta com premiações durante o aprendizado. Outra é a Kahoot, plataforma de quiz que permite acompanhar em tempo real a sua posição do ranking.

Igor Regis

Igor Regis

[email protected]