Parceiros do Google ajudam a implementar ferramentas G Suite

Letícia Santos
Escrito por Letícia Santos

O Google — umas das dez maiores empresas de tecnologia do mundo, segundo a Forbes — lançou, há três anos, no mercado, o Google for Education. A plataforma oferece gratuitamente, para escolas públicas e privadas, ferramentas educacionais que auxiliam na implementação de metodologias ativas em sala de aula.

Umas das principais metodologias abordadas é a flipped classroom ou sala de aula invertida. Nesse método, o aluno se torna o protagonista do seu processo de aprendizagem e o trabalho do professor é auxiliar os estudantes em seus trabalhos.

. Jonatham Bergmann explica sala de aula invertida
. Metodologias ativas de ensino privilegiam o protagonismo dos alunos

“Essa é uma tendência mundial. O Brasil trabalha isso com ferramentas Google. O que tem trazido um resultado muito expressivo para alunos e professores e, consequentemente, para mantenedores das escolas. Os materiais disponibilizados funcionam desde o ensino infantil até a graduação e pós-graduação”, explicou Tony dos Santos, presidente da Nuvem Mestra.

Mudança da cultura dos professores é um desafio

A Nuvem Mestra, consultoria especializada em G Suite para educação e projetos especiais de tecnologia, é parceira oficial da Google. Atua na implementação das plataformas G Suite for Education nas instituições de ensino.

O Google for Education oferece 49 aplicativos, utilizados desde o nível básico até o universitário. Entre eles está o Google Classroom, ferramenta de gerenciamento de conteúdo que auxilia na distribuição de atividades de casa e nas avaliações.

. Formação continuada proporciona vivência em metodologias ativas para professores

Tony ressaltou que as ferramentas Google, em geral, ajudam os professores a se adequarem a novas demandas dos alunos. “O maior desafio que encontramos hoje é a mudança de cultura do professor. Esse paradigma do professor como detentor do conhecimento precisa ser quebrado, ele precisa aceitar essa mudança de papel em sala de aula.”

O Google também trabalha a questão da ciberarquitetura. Ou seja, a integração dos ambientes físicos e digitais de forma que contribuam para a melhora dos processos de ensino-aprendizagem. Nesse conceito, esses espaços devem estar alinhados às propostas de atividades que serão realizadas em sala de aula.

Parceira do Google for Education ajuda na ambientação de salas de aula

A Eduinfo atua em parceria com o Google nesse sentido. A empresa organiza diversos ambientes dentro das escolas com o intuito de torná-los mais práticos. Além de otimizar a disposição dos recursos tecnológicos. “Nosso trabalho é trazer uma renovação de forma completa para as escolas”, disse Daniele Andrada, diretora da Eduinfo.

Eduinfo planeja salas de aulas mais interativas e que ajudam a otimizar a utilização de ferramentas Google (Reprodução Facebook)

Daniele Andrada explicou que cada escola pode escolher quais ambientes gostaria de reformar. E também quais equipamentos deseja alocar nesse espaço.

. Especialista explica como está estruturado o conceito de Educação 4.0

“Entendemos a proposta de cada instituição e montamos o projeto com base nessas necessidades. Buscamos saber qual estratégia tecnológica será implementada para que o ambiente possa ser composto com as ferramentas ideais para atender esse planejamento.”

Veja também

Letícia Santos

Letícia Santos

[email protected]