Pesquisa avalia preferências das escolas para escolha de sistemas de ensino

Letícia Santos
Escrito por Letícia Santos

O Poliedro realizou uma pesquisa em instituições de ensino – da educação básica ao pré-vestibular –, de todo o Brasil para avaliar quais são os critérios das escolas para a escolha de um sistema de ensino.

De acordo com a pesquisa, as escolas avaliam em primeiro lugar o material oferecido pelo sistema de ensino. O número de aprovações e a marca aparecem empatados em segundo lugar. O atributo apontado com menor relevância é a indicação de terceiros.

. Professores de matemática dizem como é a formação continuada que desejam

“Quando nós fizemos a pesquisa a ideia era verificar se estávamos indo no caminho certo ou se deveríamos repensar algumas das nossas propostas”, explicou Fernando do Espiritu Santo, coordenador do Sistema de Ensino Poliedro.

Confira abaixo o resultado dos itens avaliados

Segundo Fernando, os dados apurados estão de acordo com o que previa o Poliedro ao realizar a pesquisa. “O resultado veio ao encontro do que esperávamos e o que entendiamos como sistema de ensino. O Poliedro se posiciona como um sistema de ensino qualificado que oferece um material robusto, com formação completa e aliado a uma proposta pedagógica bem definida”, enfatizou.

Para o coordenador, os sistemas de ensino serão importantes no processo de adequação das escolas às determinações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Sendo assim, essas mudanças possibilitam uma chance de crescimento para esses sistemas, especialmente em escolas de pequeno e médio porte.

“Uma escola pequena não consegue reunir todo corpo docente para discutir a BNCC e maneiras de implementar reformas. Nesse sentido, o sistema de ensino ganha um papel importante. Atuará como um facilitador que vai observar todo o contexto e traduzir para a realidade de cada instituição.”

Aplicativo P+ contribui para rotina de estudo dos alunos

O coordenador do Sistema de Ensino Poliedro reforçou que a aprovação da BNCC para a educação infantil e ensino fundamental não alterou muito o trabalho que já estava sendo feito na reformulação dos materiais didáticos da instituição.

“Nosso trabalho está sendo conectar e indicar qual habilidade será trabalhada em cada momento. Estamos realocando os conteúdos de maneira a contemplar tudo o que a base prescreve. Além disso ofertamos materiais que permitam aos professores construir atividades em sala de aula que trabalham as competências propostas pela BNCC.”

O sistema de ensino oferece, ainda, para alunos, professores e gestores o aplicativo P+. O app auxilia na análise de desempenho e acompanhamento de estudos. Os alunos, podem fazer simulados e receber um feedback em relação às questões respondidas incorretamente.

. Edu3 oferece novo sistema de gestão educacional online

“O app direciona o aluno à página do livro em que o assunto que ele errou é tratado. Apresenta, também, sugestões de vídeos, entre outros conteúdos na internet que estão conectados exatamente com o assunto que foi abordado na questão em que ele teve uma deficiência”, explicou Fernando.

Já os professores têm acesso a uma área exclusiva com comentários e explicações sobre diversos temas que envolvem a rotina em sala de aula. Um assunto que tem sido explorado, por exemplo, é o das informações referentes a BNCC. “Eles tem acesso a vídeos curtos que mostram o que são as competências e como ler a BNCC. A cada minuto o professor pode fazer uma consulta rápida para sanar suas dúvidas.”

Letícia Santos

Letícia Santos

[email protected]