Poli-USP formará pesquisadores para lidar com big data no c²d

c2d-usp-inoveduc-destaque
Débora Thomé
Escrito por Débora Thomé

A Universidade de São Paulo (USP) conta com um novo espaço, o Centro de Ciências de Dados (c²d). Construído com investimentos do banco Itaú, o novo centro científico foi oficialmente inaugurado no início deste mês. O laboratório fica localizado no prédio da Engenharia Elétrica da Poli-USP.

. Especialista explica como está estruturado o conceito de Educação 4.0

O espaço conta com uma arquitetura que permite a reconfiguração do ambiente, conforme as necessidades. Entre as muitas linhas de pesquisa científicas do c²d estão:

  • aprendizado de máquina (deep learning, computação cognitiva, reinforcement learning, fluxos de dados, modelos gráficos probabilísticos, redes complexas, análise de dados em real time)
  • inteligência artificial
  • arquitetura para big data
  • cloud computing
  • computação de alto desempenho
  • visualização de dados
  • persistência de dados
  • modelos de metadados
  • controle de proveniência e qualidade de dados
  • blockchain, segurança, privacidade e confiabilidade de dados
  • Internet das coisas

Buscamos com esse apoio fomentar o segmento de inovação ao identificar novas maneiras de consumo, pesquisa e negócios, contando com a contribuição da academia para avançarmos continuamente na análise de dados”, afirmou Estevão Lazanha, diretor do Itaú Unibanco.

Uma iniciativa em andamento no c²d é a IA Cidadã. A Poli-USP conta com um grande conjunto de projetos sociais coordenados pelo grupo Poli Cidadã. Envolve cerca de 250 alunos nos mais variados projetos sociais onde conhecimentos de engenharia são usados para benefício da sociedade.

A IA Cidadã procura usar a experiência para aplicar avanços da área de inteligência artificial em problemas de relevância social.

Banco também patrocinará bolsas de mestrado e doutorado no c²d

Como parte do apoio, o Itaú também patrocinará bolsas de mestrado e doutorado para cursos da USP voltados a engenharia de dados. A proposta é que elas sejam concedidas aos candidatos interessados por meio de um processo de qualificação próprio da universidade.

. O que você está esperando para usar big data na Educação?
. Edtech brasileira é reconhecida mundialmente no South Summit

Já está formado um time de alunos que participarão de competições nacionais e internacionais ligadas a Ciência de Dados. Composto por 38 alunos, o grupo receberá mentoria de membros do c²d e de pesquisadores do Banco Itaú-Unibanco.

No momento, o grupo está em duas competições internacionais. Uma para determinar funções de proteínas, e outro para detectar tendências sociais com base na leitura automática de jornais”, explicou Anna Reali, uma das coordenadoras do espaço.

A ação está alinhada com a recente parceria acadêmica do Itaú Unibanco como membro fundador do [email protected], iniciativa de tecnologia financeira do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Entre os dez participantes estão empresas como Ant Financial (startup da AliBaba), Ripple, Canadian Imperial Bank of Commerce, London Stock Exchange (Bolsa de Valores de Londres) e NASDAQ.

Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
[email protected]