Reflexão sobre a feira Bett Educar 2018

ensino-bilingue-inoveduc-destaque
Teresa Catta Preta
Escrito por Teresa Catta Preta

Há muito tempo, não se via no Brasil um encontro de Educação com tantos fornecedores focados em tecnologia da Educação, habilidades socioemocionais, programas e escolas bilíngues e novas formas de se comunicar como na feira Bett Educar 2018.

Em cada estande, a Educação estava dando um passo à frente, propondo mudanças, mostrando a diretores, coordenadores, professores e investidores, que há novos caminhos, que vem transformando os atuais processos, oferecendo práticas mais atualizadas, que propõem melhores resultados para o futuro de nossos alunos.

A forma de comunicação, da avaliação, do conteúdo, proposta com o foco exclusivo para o Enem, exercícios de matemática e física, que ajudam ao aluno a fixar a matéria, e que, antigamente traziam apoio, são questionados atualmente.

Será que a escola bem sucedida no passado vem se preparando para oferecer uma Educação diferenciada, condizente com a nossa criança atual?

Os hábitos das crianças do século 21 mudaram. E muito

Hoje, um bom exemplo é que a criança continua a gostar de ouvir e ler histórias. Mas para ela faz muito mais sentido ouvir e ler no Ipad do que no livro.

Os objetivos pedagógicos são os mesmos, mas a forma é que muda, pois o computador atende com encantamento, mas continua trabalhando e desenvolvendo o gosto pela leitura. Mas, ler e ouvir com fone, responder as perguntas do livro pela “telinha” é simples, fácil e faz parte do seu mundo.

. Medo de inovar: por que professores do século 21 ainda passam por isso?

A Bett Educar nos mostrou muitas mudanças das práticas educacionais. O uso dos portais, plataformas, aplicativos, ajuda ao professor na sua gestão em sala de aula e aproxima os alunos.

Um bom professor precisa urgente de formação digital, para se atualizar e estar conectado a realidade do aluno a quem ensina. Ele precisa estudar e estar focado num novo momento para acompanhar a transformação da Educação.

Não adianta trocar o material didático de editora. Adianta, sim, trocar a abordagem, os processos internos da sala de aula e a forma de ensinar.

Educação Bilíngue em destaque na Bett Educar 2018

As empresas que trabalham com Educação Bilíngue, oferecendo vários programas que vão da educação infantil até o ensino médio, foram a grande novidade.

Fornecedores novos e mais antigos apresentaram seus materiais, mostrando a flexibilidade e as diferentes modalidades para aplicação do Programa Bilíngue. Praticamente todos mostraram seus diferenciais com programas adaptados já para a BNCC.

Em 2020, o ensino fundamental deverá estar preparado para que o ensino de uma segunda língua faça parte do currículo.

A Educação Bilíngue já é uma realidade, que precisa ser regulamentada, valorizada e esclarecida pelos órgãos públicos.

. International School: ensino bilíngue com muita tecnologia e inovação
. Plataforma da Simple Education transforma escola convencional em bilíngue

Quem participou da Bett entendeu este texto, e quem não foi, deve buscar informações sobre esta nova abordagem para Educação Brasileira.

A Escola 4.0 está chegando com inovações definitivas, criando uma nova fase educacional do futuro, levando a grandes mudanças e reflexões e também de um caminho sem volta para próximos anos.

. Como a educação 4.0 mudará nossas escolas?

Agora é a vez de as escolas tomarem para si o processo de mudança. É preciso estudar novas possibilidades e se ajustar para as inovações que em breve estejam oferecendo uma Educação mais qualificada que fará sentido e, que trará bons resultados para todos da próxima geração de alunos brasileiros.

Teresa Catta Preta

Teresa Catta Preta

Franqueadora da rede Learning Fun, especializada no Ensino Bilíngue para crianças de 8 meses até 10 anos. Especialista na área de expansão de berçários e escolas bilíngues, e também na divulgação do Programa Bilíngue para as escolas.