Robótica Educacional enriquece currículos e estimula aprendizagem

robotica-campus-party-flavia-de-quadros-inoveduc-destaque
Débora Thomé
Escrito por Débora Thomé

No lugar de carteiras, quadro-negro e giz, martelos, parafusos e furadeiras. O objetivo da turma: construir um robô. É assim que, resumidamente, acontece uma aula de robótica. E, quando bem conduzida, favorece o crescimento intelectual do aluno por meio da experimentação, construção e reconstrução, observação e análises.

A robótica foi introduzida na educação na década de 1960, pelo cientista Saymourt Papert, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Apesar de parecer ficção científica, aulas de robótica são um aparato pedagógico capaz de desenvolver processo criativo, domínio da tecnologia em todos os seus aspectos e o trabalho de forma colaborativa.

“De forma geral, a Robótica Educacional contribui para o desenvolvimento de habilidades que estimulam o pensamento crítico, incentiva a criatividade e busca por soluções práticas, torna os alunos ativos e colaborativos na sua caminhada escolar e também profissional”, disse Rafael Oliveira, CEO da Maker Robotics.

. Maker Robotics apresenta soluções para uso da robótica em escolas
. Robótica ajuda alunos a desenvolverem projetos no Colégio Poliedro
. Escola do Rio usa sucata em projetos de robótica

A empresa sediada em Leme, no interior de São Paulo, desenvolve, desde 2008, projetos educacionais de robótica e de linguagem de programação. Os programas são adaptáveis à grade curricular e extracurricular de escolas públicas e particulares.

As aulas de robótica são multidisciplinares. A metodologia pode ser trabalhada desde o ensino infantil. Os conteúdos trabalhados podem (e devem!) abranger todas as disciplinas. É possível criar projetos de robótica para trabalhar temas como abalos sísmicos e geração de energia renovável, por exemplo.

A primeira impressão é que o estimulo maior é para as áreas de engenharia. Mas a robótica abrange praticamente todas as áreas, uma vez que a tecnologia as envolve também”, esclareceu Oliveira.

Como uma das ferramentas da Cultura Maker, a robótica é um forte recurso para preparar a atual geração de estudantes para a Sociedade 4.0. “A atual geração precisa estar preparada para atender às novas necessidades do mercado de trabalho que estão diretamente relacionadas a ações inovadoras”, sentenciou o CEO.

Esse é um dos compromissos, inclusive, da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que deve entrar em vigor em 2020, em todas as escolas públicas e privadas. O documento estabelece as dez “Competências Gerais para a Educação Básica”. Entre elas está a Cultura Digital, onde se insere a robótica.

Segundo Rafael Oliveira, adotar a robótica na grade curricular transforma a dinâmica do ensino da escola. E isso a destaca das demais instituições.

O grande desafio é guiar os alunos durante todo o processo de aprendizagem para que estejam cientes de suas responsabilidades e com capacidade criativa suficiente para novas soluções para a indústria e a sociedade”, resumiu Oliveira.

Entenda a evolução da robótica

Brasil sedia etapa do campeonato internacional de robótica pela primeira vez

IYRC-campeonato-robotica-inoveducA IYRC (International Youth Robot Competition) é um campeonato internacional de robôs para crianças e adolescentes. Realizado desde 2013, em diversos países, pela primeira vez terá uma etapa no Brasil.

O “1º Campeonato Internacional de Robótica IYRC IN Brazil” acontecerá nos dias 1º e 2 de setembro, na cidade de Leme. A competição reunirá mais de 80 equipes e 800 alunos de escolas públicas. O evento será gratuito.

“Queremos reunir alunos, professores de robótica e especialistas em uma competição que tem muito entretenimento. Mas que envolve também soluções tecnológicas e a cultura maker. E trabalha o desenvolvimento cognitivo e as habilidades sociemocionais dos estudantes”, disse o CEO da Maker Robotics.

A empresa é uma das organizadoras do evento. A parceria inclui a People Tech and English, escola de ensino tecnológico e de idiomas, com apoio da da Secretaria Municipal de Educação de Leme/SP.

Como são as modalidades das competições

Além da competição em si, os objetivos da IYRC são promover o compartilhamento de ideias construtivas, inovação, incentivo ao trabalho colaborativo, entre outras propostas de cunho pedagógico.

Por trás de muita diversão existe um projeto pedagógico que incentiva e capacita o aluno a analisar, contextualizar e criar soluções para o seu aprimoramento pessoal e social”, disse Oliveira.

Os campeonatos de robótica da YRC acontecem em todo o mundo. São destinados a crianças a partir dos 6 anos de idade e adolescentes de instituições educacionais públicas. O 1º Campeonato Internacional de Robótica IYRC IN Brazil contará com seis modalidades diferentes de robótica.

Aperte o play para conhecê-las melhor!

A IYRC faz parte da Associação Internacional de Robótica Juvenil (IYRA, em inglês, International Youth Robot Association). A organização sem fins lucrativos, criada em 2013, tem sede em Seul, na Coréia do Sul.

Para saber mais sobre as competições que farão parte do 1º Campeonato Internacional de Robótica IYRC IN Brazil, acesse o site do evento.

Veja também

Débora Thomé

Débora Thomé

Editora-chefe
[email protected]