Systemic Bilingual apresenta sua nova plataforma na Bett Educar

Letícia Santos
Escrito por Letícia Santos

BETT-EDUCAR-SELO

O bilinguismo é uma forte tendência em diversos países da América Latina e cada vez mais ganha espaço nas escolas brasileiras. No entanto, têm sido um grande desafio integrar o ensino de inglês às demais atividades realizadas nas escolas.

O assunto será discutido durante o último dia de atividades do Congresso Bett Educar. Na ocasião, especialistas do setor discutirão desafios e oportunidades da educação bilíngue no Brasil.

O programa de educação Systemic Bilingual está participando como expositor no evento e apresenta durante a feira sua nova plataforma digital que será lançada no próximo ano. A ferramenta promete ajudar as instituições de ensino regulares a incorporar a educação bilíngue em seus currículos.

. Começou: Bett Educar 2018 deve receber mais de 17 mil visitantes

“Existe uma quantidade enorme de produto ‘enlatado’. A educação bilíngue é uma coisa muito mais ampla, onde o objetivo não é só o ensino da língua, mas o desenvolvimento integral do estudante”, defendeu Vanessa Tenório, uma das diretoras do Systemic Bilingual.

Recurso de gamificação será testado em cinco países diferentes

O programa atua no desenvolvimento do estudante trabalhando três aspectos: competências socioemocionais, línguas e conteúdos de diversas disciplinas. A  nova ferramenta do Systemic Bilingual está fundamentada em três pilares.

Gamificação

Esta funcionalidade será testada em outros quatro países – China, Rússia, Canadá e EUA – além do Brasil. O objetivo é ampliar o universo linguístico do aluno. Para avançar no game, o estudante precisa recolher diversas informações e, consequentemente, treinar seu vocabulário.

Interação

Os alunos podem trabalhar juntos em uma mesma atividade. Além disso essa colaboração para a estruturação de uma ideia ou projeto pode acontecer em uma troca entre turmas e, até mesmo, escolas.

Observação

É oferecido um acompanhamento aos professores que recebem feedbacks por meio da plataforma e, também, de um tutor que visita as escolas e avalia as aulas. As atividades com os alunos são gravadas e os professores podem rever as aulas comentadas posteriormente para identificar quais pontos podem ser melhor trabalhados.

Para o desenvolvimento da plataforma, o programa contou com um investimento de R$ 4 milhões. O financiamento foi concedido pela Finepe via agência de desenvolvimento do estado de Alagoas, onde está localizada a sede do Systemic Bilingual.

Atualmente, o programa funciona em 80 escolas brasileiras, atendendo cerca de 16 mil alunos. Com o lançamento da nova plataforma digital, a expectativa é que 25 mil estudantes brasileiros tenham acesso ao Systemic Bilingual.

Vanessa destacou que a ferramenta está em um ciclo de evolução constante. “A pesquisa acadêmica está constantemente  evoluindo e se nos mantivermos atentos apenas ao que foi descoberto cinco anos atrás não estaremos prestando o serviço que deveríamos.”

Letícia Santos

Letícia Santos

[email protected]