Telepresença é usada em cursos da área de Saúde no Paraná

Letícia Santos
Escrito por Letícia Santos

Este ano, chegou ao mercado educacional uma nova solução que auxiliará na transformação das salas de aulas: a Telepresença. Tecnologia Cisco implementada pela Teltec na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), permite que estudantes do curso da área de Saúde acompanhem procedimentos cirúrgicos via webconferência.

. Ciberarquitetura pode alterar relações de ensino-aprendizagem

“Quando a universidade nos procurou, buscava uma solução de telefonia. Nas nossas pesquisas, identificamos que além da telefonia, também havia necessidade de uma solução de vídeo, que atualizaria a parte de videoconferência da instituição”, explicou Will Airton Sebben, executivo de contas da Teltec Solutions.

O equipamento é móvel. Sendo assim, pode ser transportado pelas quatro salas de cirurgia do hospital da UEPG, conforme a necessidade.

Telepresença ajuda na redução de custos

Antes da Telepresença, os alunos se dividiam em grupos de, no máximo sete pessoas, para acompanhar as cirurgias. Com a solução, toda a turma consegue assistir às aulas ao mesmo tempo, de maneira mais prática.

“Colocamos uma câmera nas salas de cirurgia, e na sala ao lado um telão com projetor de alta definição, onde os alunos podem assistir à cirurgia de forma muito mais confortável.”

Dessa forma, os estudantes conseguem visualizar todos os procedimentos da cirurgia com maior riqueza de detalhes. Além disso, o uso da Telepresença colabora com a redução dos riscos de contaminação e dos custos.

No caso de cirurgias de vídeo, procedimento em que uma câmera é introduzida no paciente para propiciar uma visão melhor dos órgãos, as imagens captadas também são transmitidas via internet.

O uso da Telepresença não altera a rotina do cirurgião, que precisa, apenas, narrar os procedimentos.

Expectativa é expandir o uso para outras instituições

Futuramente, a solução poderá assumir outras funcionalidades. Como possibilitar aos alunos que não puderam comparecer presencialmente a ter acesso aos conteúdos por webconferência.

A contratação desse serviço foi feita por licitação. A UEPG adquiriu as soluções por meio de um projeto com recurso de custeio dividido em 60 meses. A universidade paga, mensalmente, um valor de R$ 42 mil.

. Novo projetor da Epson permite mais interatividade nas aulas

Durante esse período de 60 meses, a Teltec se responsabilizará pela manutenção e operação dos sistemas contratados. Foram adquiridos 780 ramais e 30 pontos de videocolaboração em mesa, e outros 80 em desktops.

Segundo Sebben, a expectativa da Teltec é que outras instituições também possam adequar o uso da Telepresença às suas necessidades.

Veja também

Letícia Santos

Letícia Santos

[email protected]