Notícias

Conheça a Yadaa, primeira escola de STEAM Education do Brasil

Letícia Santos
Written by Letícia Santos

Cresce cada vez mais a demanda por profissionais qualificados para trabalhar com tecnologia. No entanto, ainda faltam iniciativas educacionais que preparem os alunos de hoje para as profissões do futuro. Foi diante dessa problemática que surgiu a Yadaa, primeira escola de STEAM Education do Brasil.

A Yaada foi fundada em 2014 e hoje já atende mais de 300 alunos. A sede da escola fica localizada em São Carlos, interior de São Paulo, além oito franquias espalhadas pelo estado e mais de 25 escolas parceiras. Antônio Paes, idealizador do Yadaa, explicou que o principal objetivo da instituição é contribuir para melhora da qualidade de educação tecnológica no país.

Crianças a partir dos 7 anos de idade podem ser matriculadas na escola. O curso na Yadaa é estruturado em seis módulos sequenciais. São eles:

  • Módulo 1: Programação Criativa utilizando Scratch
  • Módulo 2: Robótica (Lego, Makey Makey Maker)
  • Módulo 3: Arduino
  • Módulo 4: App Inventor
  • Módulo 5: Impressão 3D
  • Módulo 6: Projetos avançados

Há, também, opções de módulos livres que oferecem aulas de Minecraft, Blender, programação avançada, programação de música e Youtube.

Alunos são estimulados a aprender fazendo

A metodologia utilizada na escola é baseada no conceito STEAM, acrônimo em inglês para as disciplinas Science, Technology, Engineering, Arts e Mathematics (ciências, tecnologia, engenharia, artes e matemática). As aulas são 100% práticas e baseadas em projetos.

“Quando a turma não entende um conceito específico, nós explicamos esse conteúdo em 5 ou 10 minutos de forma mais expositiva e depois seguimos para as atividades práticas”, disse Antônio.

[video_embed src=https://youtube.com/embed/hvUlgms4YN8]

O idealizador do Yaada explicou que é o professor quem escolhe os projetos que serão trabalhados no primeiro módulo, por ser mais introdutório. A partir do segundo módulo, existe uma colaboração entre alunos e professor para essa escolha e no último módulo, onde são elaborados projetos mais avançados, o aluno tem autonomia para escolher o que vai trabalhar.

Estruturar aulas com base nas metodologias ativas é imprescindível na visão da equipe da Yadaa. “Não vamos atrair e manter os alunos interessados se eles não estiverem realmente fazendo alguma coisa. Nosso intuito é trazer o aluno à prática real para que ele possa aprender desenvolvendo um projetos e, assim, construir seu próprio aprendizado”, reforçou Antônio.

. Colégios Master Dei e Ítalo utilizam ozobot para ensino de programação
. Capiche Education desenvolve método para facilitar ensino de ciências

Para o segundo semestre de 2018, a escola irá lançar um sistema de ensino online dos sues três módulos iniciais. O objetivo é oferecer uma plataforma para escolas que queiram desenvolver um currículo de programação ou robótica voltado para ciências a um preço mais acessível.

About the author

Letícia Santos

Letícia Santos

[email protected]