YouTube Kid-se você também

Marcio Gonçalves
Escrito por Marcio Gonçalves

“Como você conheceu essa música?”, perguntou a cantora Claudia Leitte, jurada do The Voice Kids 2018, à candidata Mariah Yohana, que havia cantado É de Chocolate, um hit de sucesso do Trem da Alegria da década de 80 do século passado. E o que Mariah respondeu? É fácil adivinhar.

“Pelo Youtube”, disse a menina.

A cantora-mirim, possivelmente, não sabe que o compositor é Michael Sullivan. Mas se quisesse conhecê-lo, é provável que fosse parar na Wikipédia.

Pelo Google, ela puxou a letra, a melodia e ensaiou para a apresentação. Ela pareceu ter conseguido o suficiente para conquistar os jurados. Além do mais, Mariah tem um carisma que fez com que Carlinhos Brown, Claudia Leitte e Simone e Simaria virassem as cadeiras para ela.

. Cieb indica competências necessárias para uso de TICs por professores

Mas o curioso disso tudo é que plateia e jurados ficaram surpresos com a resposta da menina. O que eles esperavam? Que a resposta fosse outra?

Geração que aprende pelas pontas dos dedos

Essa geração consumidoras de vídeos na internet aprende muito com o audiovisual. Prova disso é o projeto do YouTube voltado para crianças: o YouTube Kids.

Com uma arquitetura da informação voltada para os pequenos, na hora de navegar pelos vídeos é possível escolher os botões Recomendado, Séries, Música, Aprender e Explorar.

. Transformação digital: as potencialidades do setor educacional
. Como a educação 4.0 mudará nossas escolas?

No lugar de Mariah, quem faria diferente na hora de buscar uma música para aprender a cantá-la? Parece que todos cairiam no YouTube mesmo. É porque lá tem imagem, texto e contexto. Esse composto semiológico atrai grande público que está em busca de descobrir e aprender algo novo.

Mariah-Yohana-Foto-Fabio-Rocha-Gshow

Foto: Fabio Rocha/GShow

Mariah Yohana (foto) tem 9 anos e é de João Pessoa, na Paraíba. Quando ela nasceu, a internet já tinha mostrado para o que veio em termos de mídia e aprendizado em rede. Selfie deve ser uma palavra corriqueira na vida da pessoense. Estudar assistindo a vídeos na internet também.

Ela é da geração que aprende muito por meio da ponta dos dedos.

Ao toque na tela um mundo se abre. Se os pais souberem guiá-la, ela pode aprender sobre a história da Música Popular Brasileira, os clássicos da música erudita, o Rock Nacional e Internacional. É um mundo de informações disponíveis não somente no Youtube, mas em uma teia de aplicativos e de mídias sociais que são verdadeiros repositórios educacionais abertos.

Marcio Gonçalves

Marcio Gonçalves

Líder do projeto “Aula Sem Paredes”, professor de cultura digital do Fundamental I e II na Escola Eliezer Max e docente no Ibmec, na Facha e na Unesa